Terça-feira, 22 de janeiro de 2019

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Fabio de Carvalho
Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - Renilde

A médica radio-oncologista Dra. Emilianna Caldas fez uma demonstração do equipamento para o site Movimento Saúde

Foto: Rosi Rodrigues

Setor radioterapia da UOPECCAN custou mais de R$ 5 milhões

Publicado em 28/12/2017 às 11:30 por Rosi Rodrigues

O custo da implantação do setor de radioterapia do Hospital do Câncer de Umuarama – UOPECCAN está estimado em mais de R$ 5 milhões. Somente a máquina, que foi importada dos Estados Unidos, custou $1.100 (Um milhão e cem mil dólares); no câmbio atual isso dá cerca de R$ 3.600 milhões. Os recursos foram viabilizados por meio de verbas liberadas pelo Governo do Estado e através de doações da comunidade.

Todo o ambiente teve que ser blindado. As paredes têm cerca de 1m10cm de espessura. A porta de isolamento de chumbo, com cerca de 50 cm de espessura, custa em torno de R$ 110 mil. Além disso foram adquiridos equipamentos e materiais específicos para o setor.

A médica radio-oncologista Dra. Emilianna Caldas (CRM 37968 / RQE 22.271) acompanhou todo o processo de implantação, desde a construção das salas, aquisição e instalação dos equipamentos.  

Para funcionar o setor de radioterapia precisou de uma liberação especial da Comissão Nacional de Energia Nuclear – CNEN, além dos órgãos competentes do Estado e do município.

“Foram diversos protocolos, todos cumpridos à risca. É uma conquista grande no tratamento oncológico que vai tornar Umuarama uma verdadeira referência na radioterapia. A previsão é atenderemos  60 pacientes todos os dias”, destaca a Dra. Emilianna.

CAPACIDADE TÉCNICA

Além da médica radio-oncologista, que atende, indica, prescreve e acompanha o tratamento, a equipe conta com um físico-médico, o Dr. Pedro Iwai e dois tecnólogos em radioterapia.

O médico-físico faz o planejamento e acompanhamento do tratamento e é responsável pela operação do equipamento.

“É um equipamento de última geração e alta tecnologia. Ele direciona a radiação diretamente ao tumor, proporcionando mais proteção aos tecidos que não foram afetados pelo câncer”, explica a médica que demonstrou o equipamento.

Serão cerca 60 atendimentos diários, dos 20 municípios da área de abrangência. “A possibilidade de receber o tratamento aqui, perto de casa, proporciona mais conforto e qualidade de vida durante o tratamento desses pacientes. É uma grande conquista que coloca Umuarama como referência no tratamento do câncer”, comemorou Dra. Emilianna.

DEMONSTRAÇÃO

A médica radio-oncologista Dra. Emilianna Caldas fez uma demonstração do equipamento para o site Movimento Saúde. Segundo ela, a máquina é totalmente automatizada e exige treinamento específico para ser operada. O tratamento é indolor. A expectativa é que sejam realizados 60 exames por dia no início das operações. O procedimento em si, dura cerca de 15 minutos cada. O equipamento tem capacidade para funcionar 24 horas por dia. De acordo com a especialista, depois de instalado, ligado e calibrado, o equipamento de radio-terapia não desliga nunca. À noite, quando não está em operação fica em modo "standby", mas não é desligado. 

   

 

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio