Segunda-feira, 10 de maio de 2021

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - André

A testagem iniciará nos próximos dias

Umuarama: regiões com maior incidência de covid terão testagem em massa

Publicado em 16/04/2021 às 11:00 por Editoria Movimento Saúde

Desde março do ano passado Umuarama acumula 24.015 notificações de síndromes gripais, das quais 14.096 foram descartadas para coronavírus, 9.579 tiveram diagnóstico positivo e 340 pessoas estão com suspeita de infecção pelo vírus.

De acordo com a secretária municipal de Saúde, Cecília Cividini, só no primeiro trimestre do ano foram realizados 16.159 atendimentos no PA 24h e 10.989 no ambulatório de síndromes gripais, de pessoas com sintomas respiratórios. “Também tivemos atendimentos nas UBS, que ainda não foram totalizados, e diretamente nos hospitais. Embora o número de casos positivos tenha diminuído (a média móvel vem recuando há três semanas), muitas pessoas ainda têm procurado o médico com suspeita de infecção. Portanto, não podemos descuidar”, recomendou.

Até agora, a testes eram feitos mediante procura do paciente com sintomas. Mas, em reunião realizada nesta quinta-feira(15), pelo Centro de Operações de Enfrentamento à Covid-19 (COE Municipal), a chefe da Covisa, Maristela Ribeiro, anunciou que o município iniciará nos próximos dias testagem em massa da população nas regiões com maior incidência de casos de Covid-19, que são as regiões das UBS Jardim Lisboa, Jardim Cruzeiro (Cohapar III) e Centro de Saúde Escola, com apoio dos alunos de Medicina da Universidade Paranaense (Unipar). “Informamos à população que as equipes vão bater de porta em porta, nesses bairros, orientar sobre a atividade e oferecer o teste, todos devidamente identificados e com os cuidados de segurança necessários”, explicou.

Segundo Cecília Cividini, foram analisadas todas essas informações, tendências, a situação dos leitos hospitalares, medicamentos, taxa de contágio, e uma série de fatores para recomendar ao prefeito Celso Pozzobom decisões sobre medidas de enfrentamento, sejam de flexibilização ou de restrição de atividades. “Tudo é embasado em informações e uma avaliação geral do quadro que pode mudar repentinamente. O nosso desejo é que a situação esteja normalizada o quanto antes para todos os setores”, completou a secretária.

Até quarta-feira, 14, foram confirmadas 141 mortes em Umuarama e 310 na área da 12ª Regional de Saúde – com metade da população da região, a cidade apresenta menos mortes que os demais municípios. “Outro problema é o longo tempo de internação dos pacientes graves, mas o lado positivo é que a fila de espera por leitos reduziu drasticamente graças à diminuição no número de casos positivos – reflexo das medidas restritivas implantadas pelo município e pelo Estado nas últimas semanas”, acrescentou Cecília.

O infectologista do município, Ricardo Perci, reforçou o apelo para que a população mantenha os cuidados preventivos, especialmente o uso correto da máscara, o distanciamento em filas e locais públicos, evitar aglomerações e contatos próximos, manter os cuidados ao frequentar o comércio e higienizar constantemente as mãos com álcool gel.

 

Com Informações da PMU

Foto:PMU/AEN

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio