Sexta-feira, 27 de novembro de 2020

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - Gisele
Anúncio - Movimento Saúde

A ação conjunta se justifica, uma vez que o impacto da pandemia é mais sentido na cidade-polo da região, que concentra a estrutura de atendimento à saúde.

Foto: PMU

Amerios se une em ação conjunta contra Covid-19

Publicado em 19/11/2020 às 19:38 por Cléo Neres

A pedido do prefeito Celso Pozzobom, a Associação dos Municípios Entre Rios (Amerios) realizou reunião com prefeitos nesta quinta-feira, 19, para discutir uma estratégia regional para conter o avanço dos casos de Covid-19, que vêm aumentando em vários municípios e lotando o único hospital de Umuarama credenciado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para internamento de pacientes.

O encontro, no anfiteatro da Prefeitura, teve a presença de prefeitos e representantes dos municípios, da secretária de Saúde Cecília Cividini, da Procuradora-Geral da Prefeitura, Carolina Cicote Moreira, da chefe da 12ª Regional de Saúde, Viviane Herrera, do presidente do Cisa Amerios e prefeito de Alto Piquiri, Luiz Carlos Borges Cardoso, e do comandante do 25º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Carmelito dos Santos.

Além das medidas restritivas para conter o avanço dos casos, a tônica da reunião foi a importância da ação conjunta entre os municípios, uma vez que o impacto da pandemia é mais sentido na cidade-polo da região, que concentra a estrutura de atendimento à saúde.

De acordo com a 12ª RS, os casos têm aumentado em todo Estado, no país e no mundo. Na região os números mais expressivos têm surgido em Umuarama, Cruzeiro do Oeste e Pérola e na área da regional já são 48 mortes por Covid-19. Uma das cobranças, o remanejamento de leitos da macrorregional para evitar o transporte pacientes a hospitais em cidades distantes, está sendo estudada pelo Estado e deve ter uma resposta em breve. “A dificuldade maior tem sido a falta de profissionais, pois cada leito exige médico, enfermeiro e técnico em enfermagem”, explicou Viviane.

O prefeito Celso pediu urgência nesta definição, sugeriu a designação de um hospital exclusivo para Covid como alternativa ou a ampliação da estrutura para atender ao crescente número de pacientes e pediu o apoio dos prefeitos para que as medidas propostas por Umuarama sejam adotadas em todas as cidades da região. Ele sugere, entre outros pontos, a suspensão de festas e eventos, bem como das atividades de grupos religiosos, a redução do limite de participação em missas e cultos para 30% da capacidade dos templos e igrejas, o fechamento de bares, lanchonetes e demais atividades após as 22h e restrições de circulação pelas ruas da cidade a partir das 23h.

“Tudo isso está sendo organizado e fará parte de um novo decreto que divulgaremos nesta sexta-feira, passando a valer a partir de sábado, 19, com as adequações necessárias”, disse o prefeito. Eventos já autorizados pelo COE e Vigilância Sanitária serão mantidos, mas a partir de agora mais nenhum evento será liberado pelos próximos dias.

“Com isso dispersaremos aglomerações extra-trabalho (após o expediente do comércio), que tem sido o principal foco de disseminação do vírus, atendendo recomendação do Ministério Público e pedido da Associação Médica de Umuarama, e conseguiremos manter as condições de funcionamento do nosso comércio, impactando o mínimo possível a atividade econômica nesse período tão importante para os nossos comerciantes e trabalhadores”, completou.

Cardoso defendeu a manutenção do funcionamento do comércio. Os prefeitos pediram mais apoio dos lojistas na exigência de máscara dos clientes e funcionários, utilização do álcool gel e respeito ao distanciamento social, ao limite de consumidores de acordo com o tamanho das lojas e o espaçamento nas filas.

O presidente da Amerios, prefeito Márcio Marcolino – de Brasilândia do Sul – cobrou respaldo do governo do Estado através de decretos e atos administrativos que reforcem as medidas adotadas pelos municípios, posição também defendida pela Procuradora-Geral da Prefeitura de Umuarama, Dra. Carolina Cicote Moreira. O novo decreto será disponibilizado aos municípios para que possa nortear medidas em conjunto.

Fonte: PMU

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio