Terça-feira, 1 de dezembro de 2020

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - Gisele
Anúncio - Movimento Saúde

Luis Carlos Borges Cardoso, presidente da ACISPAR afirmou que os consórcios realmente possibilitam que a saúde chegue até as pessoas que moram nos pequenos municípios do interior

Foto: AEN

Governo do Paraná vai dobrar recursos destinados aos Consórcios de Saúde

Publicado em 30/10/2020 às 17:38 por Cléo Neres

A Associação dos Consórcios Intermunicipais de Saúde (ACISPAR), presidida pelo prefeito de Alto Piquiri, Luis Carlos Borges Cardoso efetivou uma vitória junto ao Governo do Estado do Paraná, que anunciou esta semana, que pretende aumentar em 100% o valor recursos destinados aos Consórcios de Saúde – CISAs de todo o interior.

“Os municípios vem arcando com cerca de 80% dos custos dos Consórcios Intermunicipais de Saúde. Ampliar os recursos Estaduais e Federais tem sido nossa principal bandeira de luta desde que assumimos a ACISPAR”, disse Cardoso, que também precise do CISA-AMERIOS.

Para ele, a interiorização da saúde é um direito do cidadão. “São os consórcios que realmente possibilitam que a saúde chegue até as pessoas que moram nos pequenos municípios do interior. Até os anos 90, a maioria das consultas de especialidades médicas eram ofertadas apenas nos grandes centros. Nosso objetivo com o aumento dos recursos é levar a saúde para cada vez mais perto de onde as pessoas vivem”, destacou Cardoso.

Em reunião realizada em Curitiba, na terça-feira (27), o secretário de Estado da Saúde Beto Preto reconheceu a importância dos consórcios de saúde. Juntamente com representantes do Conselho de Secretários Municipais de Saúde (COSEMS) e da Associação dos Consórcios e Associações Intermunicipais de Saúde do Paraná (ACISPAR), Beto Preto analisou e discutiu o Programa de Qualificação para os Consórcios Intermunicipais de Saúde (CIS).

Beto Preto destacou que o principal objetivo do Programa de Qualificação dos Consórcios é levar a saúde mais perto da população

 “No Paraná, de maneira diferenciada, os Consórcios existem desde a década de 90 e vem sendo aprimorados. A relação que ocorre entre os Consórcios e o Governo é bastante direta, porque é muito forte a questão da Regionalização, da interiorização dos serviços para atender os cidadãos e cidadãs”, disse o secretário.

O principal objetivo do Programa de Qualificação dos Consórcios, de acordo com o Secretário, é levar a saúde mais perto da população. “Os ajustes e atualizações são necessários para melhorar os serviços e efetivar a regionalização na Saúde. Por isso, todos os esforços para regionalizar e dar mais capilaridade para os serviços, apoiando os Consórcios, os municípios, os Secretários de Saúde e a população assistida pelo Sistema Único de Saúde e cumprimos o nosso Plano de Governo apresentado pelo Governador Ratinho Junior”, explicou Beto Preto.
Uma das propostas para aprimorar a atuação dos Consórcios é aumentar o valor do custeio. “Hoje investimos R$ 30 milhões para custeio dos CIS, queremos ampliar para R$ 60 milhões, ainda não fizemos porque tivemos a preocupação e o esforço voltados para a enfrentar a pandemia.”

AME – Uma das estratégias da SESA para prestar atendimento multiprofissional especializado em todas as Regiões do Estado é a implantação de unidades assistenciais   denominadas Ambulatório Médico de Especialidades (AME). “Estamos trabalhando na proposta de Regionalização ampliando a saúde no Estado. Em breve teremos novas estruturas de Ambulatórios Médico de Especialidades que são propostas do Governo Ratinho Junior”, afirmou o secretário estadual.
No encontro foram levantadas questões como a dificuldade de contratação de médicos especializados em diversas áreas. Para a SESA, a Linha de Cuidado a Pessoa Idosa é outra área prioritária tendo em vista o envelhecimento da população e a ampliação da expectativa de vida.
 

CIS – A organização das prefeituras em consórcios é uma estratégia para gerenciar e melhorar os serviços de saúde à população. Eles somam os recursos dos municípios integrantes ao montante estadual e federal, conseguindo assim ampliar os atendimentos especializados. Essa estratégia ocupa papel de destaque na Política de Saúde Pública do Paraná.
Os consórcios são ferramentas importantes para os municípios potencializando ações e serviços de saúde oferecidos para a população. No Paraná são 24 consórcios que gerenciam atendimentos especializados, além dos consórcios de Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e do Paraná Saúde, especializado em aquisição de medicamentos.

Estiveram presentes representantes do COSEMS, Cleide Messias, Adriane Carvalho , Juliana Campitelli, Giorgia Luchese e Marina Martins, representantes da ACISPAR, Luis Carlos Borges Cardoso, Silvia Karla (Cismepar), Ivete Lorenzi (Conims), Letícia Cristina Bento (Cisvir), , Konstance Kremer (Comesp), Daniela Cavalcanti (Comesp) e representantes da Sesa, Geraldo Biesek, Juliana Istchuk Bruning de Oliveira, Francielle Pires e Henrique Barbosa.

 

Com informações e imagens da Agência Estadual de Notícias do Paraná - AEN

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio