Terça-feira, 9 de agosto de 2022

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - André
Anúncio - INSTITUCIONAL

Morre nos EUA paciente que recebeu transplante de coração de porco em janeiro

Publicado em 09/03/2022 às 15:39 por Editoria Movimento Saúde

Aproximadamente dois meses depois de receber o transplante inédito de coração de porco, morreu o paciente David Bennett, de 57 anos, nesta terça-feira (8). A informação foi transmitida pela Universidade de Maryland (EUA), onde foi a realizado o procedimento.

O cirurgião que liderou a equipe no transplante, Bartley Griffith, se disse devastado pela perda do paciente. "Sr. Bennett provou ser um paciente corajoso e nobre que lutou até ao fim e tornou-se conhecido por milhões de pessoas em todo o mundo pela coragem e firme vontade de viver”, declarou.

No período a evolução do paciente era considerada satisfatória. Bennett já falava em ir para casa.

As causas da morte ainda não são conhecidas. Segundo a universidade, especialistas vão realizar uma investigação completa, que deverá ser publicada futuramente numa revista científica.

Apesar do pouco tempo, a cirurgia marca a história do transplante cardíaco mundial e reforça esperança de que o xenotransplante (transplantes entre espécies diferentes, com órgãos geneticamente modificado) pode ser uma alternativa para diminuir a fila de espera.

O diretor do programa de xenotransplante cardíaco da universidade, Muhammad Mohiuddin continua otimista. "Continuamos otimistas e planejamos continuar o nosso trabalho em futuros ensaios clínicos”, disse. “Ganhamos informações valiosas ao saber que o coração de porco geneticamente modificado pode funcionar bem dentro do corpo humano enquanto o sistema imunológico é adequadamente suprimido", analisou o diretor.

Dr. Francisco Gregori - Cirurgião CardíacoComo afirmou Dr. Francisco Gregori, cirurgião renomado pela criação de dispositivos cardíacos largamente utilizados em todo o mundo: “Xenotransplante é uma técnica que veio para ficar, pode salvar milhares de vidas em todo o mundo. É uma esperança para os pacientes que esperam por um transplante de coração”, comentou Dr. Gregori. 

Fotos: divulgação

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio