Quinta-feira, 15 de novembro de 2018

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Fabio de Carvalho
Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - Renilde

Médicos e socorristas do Samu e do Corpo de Bombeiros estão engajados na campanha

Foto: José Sabino

Campanha visa prevenir mortes por engasgamento em crianças pequenas

Publicado em 11/08/2017 às 18:45 por Rosi Rodrigues

A campanha “Não passe sufoco” orienta mães e profissionais da saúde sobre como agir em caso de engasgamento de crianças durante a alimentação. Idealizada pela Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a Rádio Inconfidência AM e com amplo apoio da imprensa local, juntamente com o SAMU Noroeste e o Corpo de Bombeiros de Umuarama, a campanha conta com palestras, visitas e oficinas práticas, dirigidas às mães, às gestantes e qualquer pessoa interessada. 

Uma palestra na sede do Corpo de Bombeiros, neste sábado (11), a partir das 9h, sobre prevenção ao sufocamento infantil  vai reunir médicos e profissionais de saúde. Serão abordadas as principais técnicas de desengasgo e também a ressuscitação cardiopulmonar (RCP). A partir das 10h da manhã a campanha terá seu ponto alto na Praça Arthur Thomas e segue durante o dia todo com ações pontuais e orientações ao público. 

“Quem passar pelo ambiente que montaremos na praça saberá como agir em uma situação de engasgamento. Bombeiros e profissionais do Samu vão explicar, de forma bem didática, quais procedimentos devem ser adotados num momento de emergência. São cuidados que podem salvar vidas”, convida a secretária municipal de Saúde, Cecília Cividini.

Nesta semana o prefeito Celso Pozzobom recebeu da jornalista Luíza Lima, da Inconfidência AM, a camiseta simbólica da campanha. “Esta é uma campanha de grande importância, pois orienta e prepara a população para situações de emergência que, infelizmente, tem ocorrido com certa frequência em Umuarama. De posse dessas informações é possível prestar um socorro adequado e garantir a segurança da criança até a chegada dos socorristas do Samu ou Corpo de Bombeiros, se necessário”, afirmou o prefeito.

As mães, especialmente as de primeira viagem, entram em desespero quando seus bebês apresentam sinais de sufocamento. Muitas não sabem o que fazer e, quanto mais nervosas, menos eficientes se tornam para reverter a situação. Só o Corpo de Bombeiros já atendeu a 10 ocorrências neste ano, envolvendo crianças de menos de quatro anos. Uma delas não resistiu e morreu em decorrência do engasgo.

A campanha ganhou as ondas do rádio e propagação das informações terão continuidade nas páginas dos usuários nas redes sociais, levando cada vez mais longe os procedimentos ensinados durante a campanha. “É importante que as pessoas continuem replicando as informações, divulgando e aprendendo o que fazer nesses momentos, para que consigamos reduzir os índices de engasgamentos em Umuarama e outras localidades, já que as informações não têm fronteiras”, comenta Luíza Lima.

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio