Quarta-feira, 20 de novembro de 2019

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Fabio de Carvalho
Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - Gisele
Anúncio - Movimento Saúde

A ação faz parte do Programa de Desenvolvimento Profissional e Humano do Cisa-Amerios

Foto: Rosi Rodrigues

Música, poesia e muita emoção marcam o Dia das Mães no Cisa-Amerios

Publicado em 11/05/2019 às 16:21 por Rosi Rodrigues

Colaboradores e pacientes que foram fazer consultas e procedimentos na sede do Consórcio Intermunicipal de Saúde – Cisa-Amerios tiveram uma recepção diferente, na manhã da última sexta-feira (10), quando foi comemorado o Dia das Mães na instituição. Música, poesia e muita emoção surpreenderam as mamães, que também puderam relaxar com uma deliciosa ‘Quick Massage’ enquanto aguardavam para serem atendidas.

A ação faz parte do Programa de Desenvolvimento Profissional e Humano do Cisa-Amerios, com o objetivo de elevar a auto-estima e promover bem-estar aos profissionais e pacientes.

O maestro Samuel de Siqueira e alunos da Orquestra Jovem de Umuarama – ORJUM executaram lindas canções com instrumentos de cordas, violinos e violoncelo, enquanto o professor, escritor e poeta umuaramense, Augusto Silva, recitava poesias. Ele criou um poema especialmente para a ocasião que foi entregue a cada mãe presente. (Leia no rodapé do texto)

A massoterapeuta Isabel Lazzarin atendeu funcionárias e pacientes com a Quick Massage – ou massagem rápida – feita nos braços, cabeça, pescoço e costas, que proporciona alívio imediato das tensões musculares. As mamães adoraram.  

A dona Emília Rezende Marinho, que esperava consulta com dermatologista, se emocionou com as homenagens. “Foi lindo. Parecia que era para mim, pois, além de ser Dia das Mães, domingo é meu aniversário. A massagem foi maravilhosa”, disse. Por ser mãe e aniversariante, dona Emília ganhou um presente especial. Recebeu das mãos do poeta Augusto Silva e do coordenador geral do Cisa-Amerios, Nilson Manduca o livro “Canções que não chegaram a tempo”, de autoria do poeta.

As homenagens duraram a manhã toda.  “Foi a forma que encontramos para demonstrar o quanto as mães são importantes. No Cisa-Amerios, a valorização humana vem em primeiro lugar e, quem mais exemplificaria o sentido de humanidade do que as mães? Afinal, são delas o dom da vida”, destacou o coordenador.

Mãos de Mãe

As mãos vivas de uma mãe

são feitas de vento

e nos levam de volta pra casa.

As mãos vivas de toda mãe

nos conduzem, mesmo à distância,

aonde se vá.

Longe ou perto,

as mãos nobres de uma mãe

frutificam um deserto.

Augusto Silva - Escritor e Poeta Umuaramense

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio