Quinta-feira, 15 de novembro de 2018

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Fabio de Carvalho
Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - Renilde

Novo fluxograma vai organizar atendimento a vítimas de violência sexual na região de Umuarama 

Publicado em 17/10/2018 às 17:54 por Rosi Rodrigues

O atendimento a vítimas de violência sexual foi tema de reunião realizada nesta quarta-feira (17), no auditório da 12ª Regional de Saúde, em Umuarama. O objetivo foi discutir o papel de cada órgão público e criar um novo fluxograma de atendimento.

Participaram profissionais de saúde, representantes de hospitais, de secretarias de saúde, de secretarias de educação, de órgãos de segurança e assistência social e de entidades de proteção à criança e ao adolescente de toda a região.

De acordo com diretora da 12ª Regional de Saúde, Creagair Aparecida de Oliveira, o objetivo do encontro é organizar e humanizar o atendimento à pessoa vítima de violência sexual, de forma a tornar os procedimentos mais eficientes, mais assertivos e menos traumáticos possível.

Seja adulto, criança, homem ou mulher, a vítima está em situação de vulnerabilidade. “Toda pessoa vítima de violência sexual tem assegurado o direito ao atendimento médico e psicológico. O estupro é uma emergência médica”, destacou a diretora.

De acordo com o novo fluxograma, quando houver suspeita ou constatação de violência sexual, o profissional deve comunicar: o conselho tutelar, no caso de menores de idade; a delegacia da mulher, no caso de vítima do sexo feminino ou delegacia da Polícia Civil, no caso de vítima do sexo masculino.

“A constatação ou a suspeita de violência sexual acontece muitas vezes nas Unidades de Saúde, Unidades de Pronto Atendimento, na escola, nos serviços de Assistência Social, como CRAS, CAPS e outros e até em consultórios médicos particulares. É importante que o profissional saiba como proceder e quais órgãos ou instituições acionar”, destacou Creagair.

PROTEÇÃO

A descentralização do kit de medicamentos oferecido gratuitamente as vítimas de violência sexual foi um dos temas da reunião. O kit contém: pílula do dia seguinte, para evitar a gravidez, coquetel de remédios para evitar doenças sexualmente transmissíveis e coquetel anti-HIV, específico para combater a infecção pelo vírus da aids.

O kit de medicamentos fica disponível na sede do Consórcio Intermunicipal de Saúde – Cisa-Amerios, de segunda a sexta-feira, das 7 às 17 horas e no Hospital Norospar, nos demais horários, sábados, domingos e feriados.

“O objetivo é agilizar ainda mais o atendimento”, justificou a diretora. As mudanças sugeridas na reunião serão submetidas à análise da Secretaria de Estado da Saúde.

Os profissionais de saúde, educação e segurança pública que participaram da reunião receberam uma cópia do ‘Protocolo para o atendimento às pessoas em situação de violência sexual’, produzido pela Secretaria de Saúde do Paraná.

“O que fizemos aqui foi adaptar as especificações da SESA à realidade local, conectando setores como saúde, educação, assistência social e segurança, para promover um atendimento mais rápido e eficaz às vítimas de violência sexual”, concluiu Creagair

 

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio