Quinta-feira, 15 de novembro de 2018

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Fabio de Carvalho
Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - Renilde

No Dia Mundial da Saúde Bucal o alerta é para a importância da escovação

Publicado em 20/03/2018 às 08:34

A cárie é uma das doenças mais comuns entre as crianças. Por isso é importante ensiná-las desde cedo a cuidar da saúde bucal. Esse cuidado passado de pais para filhos, deve ser iniciado logo nos primeiros dias após o nascimento do bebê. Os benefícios serão para o resto da vida.  

O filho mais novo da pedagoga Izabela Duarte, Rian, de cinco anos, já sabe que para manter as cáries longe dos dentes é preciso escova-los pelo menos três vezes por dia. A mãe conta que o acostumou desde bebê a gostar da escovação dentária. A recomendação do Ministério da Saúde é que higiene bucal do bebê deve começar a partir do nascimento do primeiro dente, com fralda de pano ou gaze limpa ou com uma escova de dente umedecida em água filtrada ou fervida, com a finalidade de se estabelecer desde cedo o hábito da higienização.

“Primeiro eu comecei usando gaze umedecida. Quando surgiu o primeiro dentinho, comecei a me preocupar com a escovação, comprei aquele creme dental indicado para idade e sempre mostrava para ele que a escova é interessante e legal. E ele gostou mesmo! Agora ele quer sempre escovar os próprios dentes sozinho. Mesmo não sabendo escovar, eu deixo ele acreditar que está escovando, mas depois eu faço a minha parte de retirar toda a sujeira” disse Izabela.

A odontopediatra e professora da UNB, Renata Cabral, explica que os pais são os responsáveis para que os filhos cresçam com os dentes saudáveis, principalmente durante os primeiros anos de vida. Ela orienta que a higiene bucal deve ser feita diariamente entre as amamentações ou refeições, sempre respeitando a faixa etária da criança. “Quanto mais cedo melhor, para que esses hábitos sejam implementados, porque quando eles estiverem mais velhos, já estarão acostumados que tem um horário para realizar essa higiene bucal”

Renata Cabral destacou ainda que é essencial que os pais saibam escovar os seus próprios dentes, e assim possam dar exemplo aos filhos, e concluiu alertando para a idade ideal que as crianças possam começar a escovar os dentes sozinhas. “A gente sempre fala que por volta dos oito anos é a alforria da criança, quando ela já pode escovar sozinha. Antes dessa idade, até as habilidades motoras, muitas vezes não estão preparadas ainda para a criança fazer sozinha a higiene bucal, como escovar os dentes e a língua e usar o fio dental”.

Em entrevista, a odontopediatra Renata Cabral deu várias dicas sobre a forma correta de manter os cuidados com a higiene bucal das crianças. Confira!

 

Quando os pais devem começar a se preocupar com a saúde bucal do bebê?

Renata Cabral: Os pais devem se preocupar com a higiene bucal dos filhos desde o nascimento do bebê, porque é importante que essa implementação dos hábitos de higiene sejam feitas desde pequeno. Quando eles estiverem mais velhos já estarão acostumados que tem um horário para realizar essa higiene bucal.

Quando deve ser feita a primeira visita ao dentista?

Renata Cabral: É importante que a visita ao odontopediatra aconteça no primeiro ano de vida. Durante esse primeiro ano é quando os hábitos de alimentação são implementados. Primeiro vem a amamentação, depois a alimentação artificial, quando a criança começa a entrar em contato com comida. Hoje em dia é muito frequente as crianças já terem contato precoce com doces, balas, e refrigerantes. Por isso, quanto mais cedo os pais tiverem o cuidado de levar ao odontopediatra para fazer o acompanhamento, melhor!

Qual a recomendação em relação a quantidade de creme dental ideal de acordo com a faixa etária?

Renata Cabral: As crianças podem usar a pasta de dente com flúor, mas o que muda é a quantidade. Então a gente sempre recomenda que os pais comprem a pasta de dente com flúor na concentração normal de adulto. Para as crianças com até três anos, essa quantidade deve ser de um grão de arroz cru de pasta na escova, pois se a criança não sabe ainda cuspir, não vai ter problema, já que a quantidade de pasta é insignificante e a gente já tem evidencia que essa quantidade é suficiente na prevenção de cárie.  A partir dos quatro anos, quando a criança já sabe cuspir, pode aumentar a quantidade de creme dental para o equivalente ao tamanho de um grão de ervilha, e aí a partir dos sete ou oito anos, pode relaxar um pouquinho com a quantidade, mas evitando exageros.

 Quais são os problemas que o flúor em excesso pode causar para as crianças?

Renata Cabral: A gente sempre vê nas propagandas aquelas ondas de pastas de dentes na escova e isso não é recomendado para as crianças. Se a criança ingere quantidades de pasta de dente ao longo da primeira infância, a gente tem uma fluorose. Os dentes vão nascer por volta de sete a oito anos com umas manchinhas brancas, causando incômodos estéticos.

 O que pode acontecer se não for feita a higiene bucal do bebê de forma correta?

Renata Cabral: O nascimento dos dentes ocorre por volta dos seis meses.  A partir disso, nascem os dentinhos inferiores e os superiores da frente. Se as mães deixam o leite estagnado e o bebê já tem esses dentinhos da frente, pode gerar uma cárie. Então, com 1 a 2 anos a criança já precisa fazer um canal (endodontia) ou extração. Muitos pais não tem conhecimento disso. Aqui mesmo no Hospital Universitário de Brasília, a gente tem alguns pacientes que tem 1 ou 2 anos de idade,  e a gente precisa fazer o canal ou extração. Então precisa aplicar anestesia, o que gera um sofrimento para a criança e para os pais. Por isso é fundamental que essa higiene comece desde cedo, para que a criança tenha uma dentição livre de cárie durante a infância e depois na fase adulta.

 Como deve ser feita a escovação dos dentes das crianças?

Renata Cabral: Primeiro de tudo deve-se usar o fio dental antes da escovação. É preciso que se inicie a escovação com os dentes fechados. Em seguida, com a escova, afaste a bochecha criando um corredor entre o dente e a bochecha e comece pelos dentes de trás fazendo movimentos circulares. Vá desde lá de trás até na frente, sempre fazendo movimentos circulares. Continue até o outro lado e repita o movimento inicial da escovação.

Depois peça para a criança abrir a boca e comece a fazer o movimento de vai e vem pegando a superfície superior dos dentes que entram em contato com a alimentação.  As crianças costumam esquecer bastante a parte de trás dos dentes, então eu sempre friso bastante que todas as partes do dente tem de ser escovadas.  Após finalizar a parte inferior, vá para a parte superior e faça a mesma coisa.

Quando as crianças estão prontas para escovar os dentes sozinhas?

Renata Cabral: A gente sempre fala que por volta dos oito anos é a alforria da criança, quando ela já pode escovar sozinha. Antes dessa idade, as habilidades motoras muitas vezes não estão preparadas ainda para a criança fazer sozinha. A criança às vezes já se sente independente e é importante que o pai deixe que ela faça, mas fique ali perto vendo como a criança está fazendo, e no final, sempre pegue a escova e dê uma reforçada, principalmente à noite.

Brasil Sorridente

O Brasil desenvolve ações para garantir a promoção, prevenção e recuperação da saúde bucal das crianças e de toda a população brasileira, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). O coordenador de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, Ademir Fratric Bacic,  explica que o Brasil tem quase 25 mil equipes de saúde bucal presentes em cerca de 92% dos municípios.  Segundo Bacic, o Ministério da Saúde investe em programas como o Saúde na Escola e na aplicação de flúor. “Nós temos a avaliação da saúde bucal das crianças e o encaminhamento para a rede pública de atendimento. A fluoretação nos sistemas de abastecimento de água também comprovadamente nos ajudou a reduzir os índices de cárie dentária, que é o que mais afeta as crianças”, completou.

 

 

Fonte: BLOG DA SAÚDE - Ministério da Saúde

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio