Domingo, 25 de fevereiro de 2024

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - André
Anúncio - INSTITUCIONAL

Morte de Fisiculturista por catapora levanta a discussão sobre a doença em adultos

Publicado em 19/05/2023 às 11:31 por Editoria Movimento Saúde

A notícia da morte do fisiculturista brasileiro Raphael Casanova, de 38 anos, que morreu no Chile, vítima de catapora, acendeu o debate sobre a doença, que tem maior incidência na infância, porém, em adultos, apesar de ser menos frequente, a doença tende a ser mais grave.

O atleta apresentou os primeiros sinais da doença em dezembro de 2022 e evoluiu, afetando o rim e causando lesão no cérebro de Raphael, que não resistiu, vindo a óbito no dia 9 de maio. O corpo do atleta chega no Brasil nesta sexta-feira (19)

De acordo com o Ministério da Saúde, apenas 3% dos casos de catapora registrados no Brasil acometem adultos, que apresentam febre mais elevada e complicação do quadro geral, podendo causar a morte do paciente,como ocorreu com Raphael Casanova.

Também conhecida por varicela, a catapora, doença altamente contagiosa, é causada pelo vírus Varicela-Zoster, que causa inflamação na pele, apresentando sintomas como coceira e irritação, com formação de bolhas. A evolução da doença ocorre entre três e sete dias.

A varicela é uma infecção viral comum no Brasil e em crescimento, chegando a ser registrados em torno de 150 mil casos ao ano, segundo o Ministério da Saúde. Um dos fatores que justifica esse crescimento, conforme dados da Fiocruz/Unifase, é a baixa cobertura vacinal contra a enfermidade, que atualmente esta abaixo de 50% da população-alvo.

Apesar de contagiosa, a Catapora geralmente é benigna e se manifessta com maior incidência no fim do inverno e início da primavera.

A pessoa que infectada pelo vírus quando criança, fica imune à catapora. No entanto, ele permanece no organismo a vida toda e pode, na fase adulta, diante de quadro de baixa imunidade, ser reativado, desenvolvendo herpes-zoster, caracterizado por manifestações dolorosas na pele, que pode ser benigno ou evoluir para formas graves

TRANSMISSÃO

A catapora é facilmente transmitida para outras pessoas. O contágio acontece por meio do contato com o líquido da bolha ou pela tosse, espirro, saliva ou por objetos contaminados pelo vírus, ou seja, contato direto ou de secreções respiratórias. Indiretamente, é transmitida por meio de objetos contaminados com secreções de vesículas e membranas mucosas de pacientes infectados.

Raramente, a catapora (varicela) é transmitida por meio de contato com lesões de pele. O período de incubação do vírus Varicela, causador da Catapora, é de 4 a 16 dias. A transmissão se dá entre 1 a 2 dias antes do aparecimento das lesões de pele e até 6 dias depois, quando todas as lesões estiverem na fase de crostas.

É importante afastar a criança da creche ou escola por 7 dias, a partir do início do aparecimento das manchas vermelhas no corpo.

SINTOMAS

Os sintomas da catapora, em geral, começam entre 10 e 21 dias após o contágio da doença. Os principais sinais e sintomas da doença são:

  • manchas vermelhas e bolhas no corpo;
  • mal estar;
  • cansaço;
  • dor de cabeça;
  • perda de apetite;
  • febre baixa.

As bolhas surgem inicialmente na face, no tronco ou no couro cabeludo, se espalham e se transformam em pequenas vesículas cheias de um líquido claro. Em poucos dias o líquido escurece e as bolhas começam a secar e cicatrizam. Este processo causa muita coceira, que pode infeccionar as lesões devido a bactérias das unhas ou de objetos utilizados para coçar.

Aos primeiros sintomas é necessário procurar um serviço de saúde para que um profissional possa orientar o tratamento e avaliar a gravidade da doença. Para evitar o contágio, é necessário restringir a criança ou adulto com catapora de locais públicos até que todas as lesões de pele estejam cicatrizadas, o que acontece, em média, num período de duas semanas. Mãos, vestimentas e roupas de cama, além de outros objetos que possam estar contaminados, devem passar por higienização rigorosa.

ETAPAS DOS SINTOMAS

Período prodrômico – inicia-se com febre baixa, cefaleia, anorexia e vômito, podendo durar de horas até 3 dias. Na infância, esses pródromos não costumam ocorrer, sendo o exantema o primeiro sinal da doença. Em crianças imunocompetentes, a varicela geralmente é benigna, com início repentino, apresentando febre moderada durante 2 a 3 dias, sintomas generalizados inespecíficos e erupção cutânea pápulo vesicular que se inicia na face, couro cabeludo ou tronco (distribuição centrípeta).

Período exantemático – as lesões comumente aparecem em surtos sucessivos de máculas que evoluem para pápulas, vesículas, pústulas e crostas. Tendem a surgir mais nas partes cobertas do corpo, podendo aparecer no couro cabeludo, na parte superior das axilas e nas membranas mucosas da boca e das vias aéreas superiores.

A varicela está associada à síndrome de Reye, que ocorre especialmente em crianças e adolescentes que fazem uso do ácido acetilsalicílico (AAS) durante a fase aguda. Essa síndrome se caracteriza por um quadro de vômitos após o pródromo viral, seguido de irritabilidade, inquietude e diminuição progressiva do nível da consciência, com edema cerebral progressivo. A síndrome de Reye é resultado do comprometimento hepático agudo, seguido de comprometimento cerebral. Portanto, está contraindicado o uso de AAS por pacientes com Catapora (Varicela).

COMPLICAÇÕES

As principais complicações da catapora, nos casos severos ou tratados inadequadamente, são:

  • encefalite;
  • pneumonia;
  • infecções na pele e ouvido.

A encefalite é uma inflamação aguda no sistema nervoso central, que provoca a inflamação do cérebro. Se não for tratada, pode ser fatal. Afeta principalmente bebês, crianças e adultos com o sistema imunológico comprometido.

Pessoas com catapora não devem ter contato com recém-nascidos, mulheres grávidas ou qualquer indivíduo que esteja com a imunidade baixa (como pessoas com aids ou que estejam realizando quimioterapia), já que a doença pode ser mais grave nestes grupos.

 

Com informações do Ministério da Saúde

Imagens: divulgação

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio