Domingo, 25 de fevereiro de 2024

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - André
Anúncio - INSTITUCIONAL

Como prevenir o câncer de intestino?

Publicado em 27/02/2023 às 11:14 por Editoria Movimento Saúde

A Estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca) indica o surgimento de 44 mil novos casos por ano de câncer de intestino, ou câncer colorretal, no Brasil, com 70% concentrados nas regiões Sudeste e Sul. Neste Dia Nacional de Prevenção ao Câncer de Intestino – 27 de fevereiro – vamos falar um pouco sobre essa doença, que ainda é descoberta muito tardiamente no nosso país.

O câncer de intestino abrange os tumores que se iniciam na parte do intestino grosso chamada cólon e no reto (final do intestino, imediatamente antes do ânus) e ânus. Também é conhecido como câncer de cólon e reto ou colorretal. É tratável e, na maioria dos casos, curável, ao ser detectado precocemente, quando ainda não se espalhou para outros órgãos.

Segundo especialistas, a alimentação pobre em fibras está relacionada ao aumento do número de casos de câncer colorretal. Em todo o mundo, pesquisas indicam que, quanto mais desenvolvida economicamente uma população, maior a incidência de casos desse câncer, explicando a maior concentração nas regiões Sul e Sudeste brasileira, onde está uma das maiores concentrações de renda do país.

Outro fator de risco é o consumo exagerado de carne vermelha, especialmente aquela usada em churrascos, queimada, com muita gordura – comida típica da Região Sul. Outras coisas que favorecem o surgimento de câncer do intestino são tabagismo, sedentarismo, etilismo e a obesidade, principalmente na região abdominal.

É uma doença que pode ser prevenida, pois quase sempre se desenvolve a partir de pólipos, que são lesões benignas que crescem na parede do intestino. Quando o pólipo é retirado evita-se que ele se transforme em câncer.


Que fatores podem contribuir para o desenvolvimento deste câncer?

• alimentação rica em gorduras e pobre em fibras;
• fumo;
• consumo frequente de bebida alcoólica;
• idade acima de 50 anos;
• história de pólipos colorretais e de doenças inflamatórias do intestino.

Quais são os principais sintomas?

• mudanças no hábito intestinal (diarréia ou prisão de ventre);
• sangue nas fezes;
• vontade freqüente de ir ao banheiro, com sensação de evacuação incompleta;
• dor ou desconforto abdominal, como gases ou cólicas;
• perda de peso sem razão aparente;
• cansaço, fraqueza e anemia.

Quando a doença está no início, não é comum a ocorrência de sintomas, por isso é importante a realização de exames preventivos para a detecção precoce da doença. Quanto mais cedo o câncer for tratado, maior é a chance de cura.

Como descobrir o câncer do colo do intestino no início?

É recomendada a realização anual do exame de sangue oculto nas fezes para pessoas acima de 50 anos. Trata-se de exame laboratorial relativamente simples e que pode ser solicitado pelo médico clínico. Para as pessoas com maior risco pode ser necessária a realização de colonoscopia.

Onde posso realizar o exame de sangue oculto das fezes?

Você pode procurar o ambulatório, posto ou centro de saúde mais próximo de sua casa para que um médico possa solicitar a realização do exame.

Como diminuir o risco de câncer de intestino?

• fazer atividade física na maioria dos dias da semana;
• ter uma alimentação rica em fibras (frutas, vegetais e grãos) e pobre em gorduras animais;
• não fumar;
• evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
• realizar exames anuais, após os 50 anos, para detecção precoce e tratamento de pólipos.

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio