Terça-feira, 5 de julho de 2022

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - André
Anúncio - INSTITUCIONAL

Autoridades de saúde estão preocupadas com a baixa cobertura vacinal contra a gripe em Umuarama

Publicado em 14/06/2022 às 18:35 por Editoria Movimento Saúde

No Dia D da campanha estadual de vacinação, 144 doses de vacinas para atualização da carteirinha foram realizadas em Umuarama. A Secretaria Municipal de Saúde concentrou a oferta das vacinas de rotina na Unidade Básica de Saúde (UBS) Posto Central, na manhã do último sábado, 11.

Até as 12h foram as equipes aplicaram 57 doses da tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba), 41 de influenza, 12 da DT (difteria e tétano) e quantidades menores da tríplice bacteriana (DTP), meningocócica, febre amarela, hepatite B, HPV, pneumo 10, oral contra poliomielite (VOP), varicela e a meningocócica ACWY (tetravalente).

“Com relação às vacinas de rotina a campanha ficou dentro do esperado, mas quanto à vacina contra influenza ainda estamos bem longe da meta”, avaliou a diretora da Secretaria Municipal de Saúde, Simony Rodrigues Bernadelli. Ela informou que a vacina contra a gripe comum foi oferecida junto com a da covid-19, na unidade do Sest/Senat. “Apenas 483 pessoas foram imunizadas no Dia D. O número é pequeno, agora que a vacina está liberada para todos – a partir de 6 meses de vida”, acrescentou.

A procura da vacina contra covid foi boa, principalmente para a quarta dose – foram realizadas 263 desta dose – e 875 no total (todas as etapas da covid, mais influenza). Até a última sexta-feira (10), 17.355 umuaramenses haviam sido vacinados contra a gripe na campanha deste ano. “A vacina está liberada para todas as categorias e faixas etárias e está disponível em todas as UBS, no horário das 8h às 11h e das 13h30 às 16h. É importante que toda a população seja imunizada para conter a circulação e reduzir os efeitos que ele causa à saúde”, orientou Simony.

Por ser um vírus que muda muito (mutante), a cada ano uma nova vacina é desenvolvida levando em consideração os tipos de vírus que estão circulando no momento. A Organização Mundial da Saúde (OMS) é quem recomenda, a cada ano, quais tipos de vírus que devem ser utilizados.

A vacina é aplicada por injeção intramuscular na parte superior do braço e tem validade de um ano. É indicada para pessoas com mais de 60 anos e alguns grupos prioritários, mas, havendo disponibilidade, pode ser oferecida a toda a população acima dos 6 meses de vida.

O benefício maior da vacina é a proteção contra a influenza ou gripe, doença caracterizada por febre alta, calafrios, dor de cabeça, mal-estar, tosse seca e dor muscular, que pode gerar complicações e infecções respiratórias agudas. Estudos recentes indicam que a vacina também protege contra infarto e derrame.

O Paraná prorrogou a campanha de vacinação contra a gripe e sarampo, iniciada em abril. A previsão era que o público-alvo fosse atingido até o início de junho, mas só 47% se vacinaram contra a gripe e 35,3% contra o sarampo – a meta é de 90% e 95%, respectivamente. Por isso, a vacinação segue até 24 de junho.

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio