Terça-feira, 5 de julho de 2022

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - André
Anúncio - INSTITUCIONAL

Cenário de covid é positivo, mas OMS pede cautela

Publicado em 15/04/2022 às 10:14 por Editoria Movimento Saúde

As notícias sobre a pandemia de Covid-19 têm sido cada vez mais positivas. No Brasil, na última terça-feira (12), dezesseis estados apresentaram queda na média móvel de mortes em comparação a 14 dias atrás. Paraíba e Roraima foram as unidades federativas com recuo de 100% na média móvel de óbitos pela doença.

No mesmo período, outros estados apresentaram redução nas mortes: Pará, Rio de Janeiro, Alagoas, Pernambuco, Goiás, Rondônia, Ceará, Minas Gerais, São Paulo, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Amapá e Tocantins. No mês de abril São Paulo teve dois dias (2 e 4) sem registros de mortes.

Isso tudo diante do avanço dos estados na liberação do uso de máscaras em ambientes abertos e fechados. Dados do Ministério da Saúde, enviados pelas secretarias estaduais de saúde, mostram ainda que Acre, Sergipe, Santa Catarina e Mato Grosso registraram estabilidade na média de óbitos por Covid-19.

Sete estados apresentaram alta: Rio Grande do Norte, Paraná, Espírito Santo, Maranhão, Piauí, Bahia e Distrito Federal.

Na contramão do Estado, Umuarama, conforme boletim desta quinta-feira, já está há 53 dia sem registro de mortes por covid e há oito dias não tem pacientes internados pela doença nos hospitais da cidade. 

Desde fevereiro, o governo brasileiro cogita a mudança de status de pandemia para endemia.

OMS pede cautela

Apesar do cenário positivo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou nesta quarta-feira (13) a decisão de manter a Covid-19 com status de pandemia. "Não é hora de baixar a guarda", disse diretor-geral da organização, Tedros Adhanom Ghebreyesus. Segundo ele, os países devem continuar a se preparar para este tipo de crise sanitária.

O Comitê de Emergência da OMS, formado por cientistas independentes, recomendou não alterar o nível de alerta em relação à Covid, tendo em vista que o vírus continua sendo transmitido intensamente e sua evolução é imprevisível.

Na última semana, em nível mundial foram registrados 7 milhões de novos casos de Covid-19 e mais 22 mil mortes, com declínios observados em todas as regiões.

Dessa forma, o número de casos positivos desde o início da pandemia é de 496 milhões, enquanto as mortes chegam a 6 milhões em todo o mundo.

A média móvel de óbitos por Covid-19, no Brasil, permanece abaixo de 200 com tendência de queda. Na terça-feira chegou a 160,57, o recuo foi de 36,92% em relação à média de 14 dias anteriores e de 82,07% em comparação com o pico da variante Ômicron, em 18 de fevereiro.

O número de casos de Covid-19 também segue em declínio. A média móvel nessa terça-feira ficou em 21.538, o que representa uma queda de 31,20% frente à média de 14 anteriores à data.

Para a OMS as tendências positivas devem ser interpretadas com cautela, pois podem significar alterações provocadas pela mudança de estratégias adotadas por alguns países com relação à testagem, o que pode explicar a queda no número de diagnósticos positivos.

De acordo com o Ministério da Saúde, a melhora observada no cenário epidemiológico do Brasil é reflexo, principalmente, da Campanha de Vacinação contra a Covid-19, que começou em janeiro de 2021. Mais de 476 milhões de doses de vacinas Covid-19 foram distribuídas pelo Governo Federal.

 

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio