Segunda-feira, 25 de outubro de 2021

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - André

Está se encerrando os grupos 1, 2, 3, e 4, e a Secretaria conta ainda com um saldo de doses para continuar a vacinação em outros grupos prioritários

Foto: PMU

Em Umuarama, mais de 550 doses da vacina contra Covid-19 foram aplicadas

Publicado em 23/01/2021 às 16:49

A Secretaria de Saúde de Umuarama realizou nesta semana a primeira etapa da vacinação contra o coronavírus para profissionais da linha de frente do combate à pandemia. A primeira dose da imunização foi aplicada na quarta-feira, aos vacinadores das unidades básicas de saúde, durante ação na UBS Guarani/Anchieta. Até esta sexta-feira, 22, segundo a coordenadora de Vigilância em Saúde, Maristela de Azevedo Ribeiro, foram aplicadas 561 doses e outras 222 estavam em andamento.

“Estamos encerrando os grupos 1, 2, 3 e 4, que compreendem os vacinadores/ aplicadores de vacinas; trabalhadores de instituições de longa permanência para idosos (ILPIs); trabalhadores de hospitais e serviços de urgência e emergência de referência Covid-19 públicos e privados (Samu, Siate, Pronto Atendimento 24h, clínicas de diálise e serviços de oncologia); e profissionais dos centros de atendimento à doença (tenda/ ambulatório de síndromes gripais)”, informou a coordenadora.

A secretaria conta ainda com um saldo de doses para continuar a vacinação. Os próximos grupos são os de trabalhadores da atenção primária em saúde e dos centros de atenção psicossocial (CAPS); de trabalhadores de laboratórios públicos e privados que coletam e realizam testes de Covid-19; demais serviços de urgência e emergência (PS, UTIs, etc.); e trabalhadores da Vigilância em Saúde, seguindo o Plano Nacional de Imunização. A continuidade da campanha depende da liberação de novos lotes de vacinas.

“É uma grande alegria oferecer a vacina aos profissionais de saúde que há 10 meses enfrentam a pandemia na linha de frente. São eles que recebem os pacientes com suspeita de Covid-19, realizam os exames, orientam e cuidam dos doentes, além de monitorar as pessoas que ficam em isolamento domiciliar. Por isso, estão constantemente expostos”, explicou a secretária de Saúde, Cecília Cividini.

“Vamos seguir rigorosamente o Plano Estadual de Imunização (PEI) estabelecido pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e ministrar a vacina conforme os lotes forem liberados pelo governo federal”, reforçou. Outro detalhe lembrado pela secretária é que a imunização exige duas doses, ou seja, os mesmos profissionais vacinados agora com a Coronavac (do Instituto Butantan/ farmacêutica chinesa Sinovac) receberão outra dose da mesma vacina entre três ou quatro semanas.

“Já temos a vacina, mas precisamos manter os demais cuidados para evitar a aceleração do contágio, já que levaremos alguns meses até que a imunização esteja disponível para a maioria da população”, completou Cecília Cividini. A Sesa planeja expandir a vacinação para outros grupos, dentro do plano de imunização, totalizando 8,7 milhões de paranaenses. O cronograma, porém, depende da disponibilidade de doses que serão adquiridas e distribuídas aos Estados pelo Ministério da Saúde.

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio