Quarta-feira, 28 de julho de 2021

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - André

de acordo com a Sesa, até o final de outubro tinham sido confirmados 9.245 casos de coronavírus entre profissionais de saúde. Das 114 mortes, 15 eram de médicos

Foto: Divulgação

Paraná já perdeu 19 médicos pra Covid-19

Publicado em 04/11/2020 às 09:52

Medicina paranaense enlutada. O Conselho Regional de Medicina do Paraná registra com pesar as mortes dos médicos Drs. Jonathan Pliacekos (CRM-PR 2510), Carlos Alberto Goedert (16.663), Aldo Rosevics (7662) e Cleusa Ema Quilici Belczak (4356) ocorridas no fim de semana no Estado. Todos teriam sido vítimas da Covid-19, o que eleva para 19 o número de médicos falecidos no Paraná por causa da doença.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, até o final de outubro tinham sido confirmados 9.245 casos de coronavírus entre profissionais de saúde, incluindo 790 médicos. Ainda, das 114 mortes até então, 15 eram de médicos e 38 de profissionais da área de enfermagem.

O Dr. Jonathan Pliacekos, com 61 anos de profissão, 27 deles em Foz do Iguaçu, tinha sido homenageado no ano passado com o Diploma de Mérito Ético-Profissional, pelo Jubileu de Ouro e histórico exemplar. Prefeito de Altônia no período de 1989 a 1992, cidade onde iniciou suas atividades, era cidadão honorário de Foz. Faleceu no Hospital Ministro Costa Cavalcanti, em Foz, no domingo (1.º). Tinha sido internado no dia 24. O Dr. Aldo Rosevics faleceu no sábado, no Hospital Sugisawa, em Curitiba, sendo sepultado no Cemitério do Água Verde em despedida restrita aos familiares. O Dr. Carlos Goedert faleceu no domingo à noite (1.º) no Hospital Nossa Senhora das Graças, em Curitiba, com a despedida sendo marcada para 14h desta segunda (2) no Cemitério Parque Iguaçu. A cirurgiã vascular Dra. Cleusa Ema Quilici Belczak, 69 anos, faleceu na noite de sexta-feira (30) em Maringá, onde residia e atuava.

Dr. Jonathan Pliacekos

Formado em dezembro de 1969 pela Universidade Federal do Paraná, o Dr. Jonathan concentrou sua carreira profissional na região Oeste, onde fundou hospital. Foi diretor do Sindicato e da Associação dos Hospitais do Paraná. Depois de ser prefeito em Altônia, mudou-se para Foz, tendo destacado papel na área de saúde e o reconhecimento da sociedade local como cidadão honorário. Em outubro de 2019, ao ser homenageado pelo CRM-PR, compareceu à solenidade acompanhado da família. Recebeu a comenda pelas mãos dos familiares médicos, o filho Dr. Alexandre, o irmão Arão Zvi Pliacekos, da sobrinha e afilhada Dra. Mirelle Portella Carzinho Say e ainda dos cunhados Drs. Luiz Carlos Carzinho e Antonio Alle. A Representação Regional do CRM-PR em Foz manifestou pesar pela perda do ilustre médico.

O Dr. Jonathan deixa esposa e quatro filhos. Um deles, Marcos, registrou nas redes sociais: “...Infelizmente nosso pai, médico, amigo, colega, não resistiu e acabou partindo dessa pra outro plano. Queremos agradecer a todos o apoio que deram nesses dias tão difíceis que foram na batalha dele pela vida e os que ainda virão para aqueles que viam no Dr. Jonathan Pliacekos uma referência, um suporte, apoio, alguém que podiam contar a qualquer momento que ele estaria disposto a ajudar. Nosso pai deixa um legado de bondade, simpatia, carisma, ética profissional, amor ao próximo e principalmente luta para vencer na vida.

A prefeitura de Foz do Iguaçu emitiu a seguinte nota oficial: “O Governo do Município de Foz do Iguaçu manifesta o mais profundo pesar pela morte do Doutor Jonathan Pliacekos, médico que atuou por 27 anos na rede pública municipal. 

Formado pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) na década de 70, Pliacekos começou sua carreira na cidade de Altônia, interior do Paraná, se fixando em seguida em Foz do Iguaçu. Sua atuação nas Unidades Básicas de Saúde em todos os distritos sanitários da cidade lhe renderam centenas de amigos.  Sua mais recente atuação foi como primeiro médico da telemedicina em nossa cidade, sistema implantado para tratar remotamente os pacientes da Covid-19 e pelo qual passaram, até o momento, mais de 10 mil pacientes. O médico estava internado no Hospital Ministro Costa Cavalcanti desde o dia 23 de outubro. O quadro se agravou em consequência da Covid-19.”

O prefeito de Foz, Chico Brasileiro, tamb[em emitiu mensagem em homenagem ao médico: “Faltam palavras para externar a tristeza da perda e, sobretudo, a gratidão ao amigo Jonathan Pliacekos. Verdadeiro herói da Covid-19, fez questão de colocar seus anos de experiência à disposição e se tornou o primeiro médico da telemedicina em nossa cidade, um dos primeiros do Brasil. Não teve medo da novidade, adaptou-se a tecnologia e atendeu, nos últimos meses, centenas de pacientes por esse serviço. Lembro-me bem de tantas caminhadas que fizemos juntos pelos bairros de Foz - o carinho, o brilho no olhar e a felicidade das pessoas que encontravam com ele, uma verdadeira aula de como tratar seus pacientes e receber de volta todo o carinho e a energia deles. Jonathan Pliacekos combateu o bom combate e agora deixa Foz do Iguaçu de luto, a doença que tanto ajudou a combater acabou ceifando sua vida, mas nos deixa também uma lição de vida, de amor e dedicação pelo próximo. Meu mais sincero abraço e solidariedade à esposa Claudinéia, seus quatro filhos, amigos e a todos entristecidos neste dia.”

Dr. Aldo Rosevics

O Dr. Aldo Rosevics estava registrado no Conselho de Medicina do Paraná desde agosto de 1981. Tinha títulos de especialista em Clínica Médica e Medicina do Trabalho. Estava internado no Hospital Sugisawa, onde faleceu. Tinha 64 anos de idade. Era filho do também médico Dr. Adolfo Rosevics (CRM-PR 69), já falecido, e irmão da médica Elany Rosevics (CRM-PR 11.449). Os dois irmãos entregaram o diploma ao pai na solenidade do Dia do Médico de 2003, quando ele completou os 50 anos de formado.

O médico sanitarista Dr. Adolfo Rosevics, formado em 1953 pela UFPR, faleceu em 11 de novembro de 2016. Ele foi o primeiro prefeito eleito pela cidade de Salgado Filho, tendo se dedicado à saúde pública no Estado, tendo atuado em Guarapuava e Paranaguá até assumir a Secretaria de Saúde Pública e Bem-Estar Social, nos anos 1970. Encerrou suas atividades no antigo IPE. Deixou a esposa Jenny, posteriormente falecida, e quatro filhos, incluindo os dois médicos.

Dr. Carlos Alberto Goedert

O Dr. Carlos Alberto tinha 59 anos de idade e 22 de profissão médica. Registrou-se inicialmente no Conselho de Medicina de São Paulo (96.926) e se transferiu para o Paraná. Era casado com Lana Rita Carretero Ramalho e irmão do também médico radiologista Dr. Augusto Venicio Goedert (CRM-PR 10456), com quem era sócio da empresa Goedert Serviços de Radiologia. Faleceu no domingo à noite (1.º) no Hospital Nossa Senhora das Graças, onde estava internado.

Dra. Cleusa Belczak

A cirurgiã vascular Cleusa Ema Quilici Belczak faleceu em Maringá, onde estava internada. O marido dela, também médico, recupera-se da Covid-19. Saiba mais aqui.

A comunidade médica envia condolências aos familiares e amigos.

Fonte: CRMPR

 

 

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio