Quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Fabio de Carvalho
Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - Gisele
Anúncio - Movimento Saúde

Apesar da doença ser mais comum em crianças, atinge também os adolescentes e adultos que não tiveram contato a herpes simples.

Foto: Divulgação

Dor ao engolir e salivação excessiva são alguns dos sintomas da estomatite

Publicado em 19/09/2019 às 10:29
A estomatite é uma doença bem comum em crianças que deixa os pais angustiados. Isso por causa das temidas manchas vermelhas que aparecem na mucosa da boca e, em alguns casos, também na garganta. Essas lesões podem se espalhar rapidamente, causando salivação excessiva, dor ao engolir ou ao comer, febre e mau hálito.
 
Apesar da doença ser mais comum em crianças, atinge também os adolescentes e adultos que não tiveram contato a herpes simples.
 
A cirurgiã-dentista do Hospital Universitário Professor Edgar Santos da Universidade Federal da Bahia e vinculado à Rede Ebserh, Viviane Sarmento, explica que a estomatite é uma gengivoestomatite herpética primária, infecção viral que atinge a mucosa bucal. É resultado do primeiro contato com vírus da herpes simples. “Como geralmente as crianças ainda não tem o seu sistema imunológico completamente desenvolvido, é muito comum a manifestação física dessa doença”, fala Denise.
 
Cuidados
 
Para evitar a estomatite, Viviane destaca que é essencial manter a higiene das mãos e da boca. “Para aliviar a dor é preciso fazer um bochecho sem álcool, alimentos mais macios, muito liquido e analgésico séptico. Em alguns casos, é usado o medicamento antiviral aciclovir, para reduzir a replicação do vírus”, contou ela destacando que o vírus pode levar de 7 a 10 dias para cicatrizar. Além disso, é importante que as crianças bebam líquido para que não haja desidratação.
 
Diagnóstico
 
O diagnóstico leva em conta a aparência e a localização das lesões e os sintomas. Em alguns casos, pode ser necessário recorrer a exames de laboratórios para identificar o tipo do vírus ou determinar outras possíveis causas da doença.
 
Fonte: Blog da Saúde
Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio