Segunda-feira, 23 de setembro de 2019

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - Gisele

O trabalho de uma vida que, por mais de 60 anos, foi dedicado ao estudo de doenças infecciosas.

Foto: Divulgação

Albert Sabin: o médico que criou a vacina contra a poliomielite

Publicado em 26/08/2019 às 11:07 por Rosi Rodrigues
O trabalho de uma vida que, por mais de 60 anos, foi dedicado ao estudo de doenças infecciosas. E assim Albert Sabin, médico e pesquisador polonês se tornou referência mundial no assunto. Foi ele, por exemplo, quem primeiro isolou o vírus da dengue.
 
Nascido neste mesmo mês de agosto em que nos encontramos - mas no longínquo ano de 1906. Sabin trabalhou na Europa e nos Estados Unidos, período em que publicou mais de 350 estudos.
 
Uma de suas maiores contribuições para a história da humanidade foi a vacina contra o vírus da Poliomielite, durante a década de 1960, época em que o Serviço Público de Saúde dos Estados Unidos apoiou a sua vacina que continha um vírus "vivo".
 
Essa forma de proteção, com o vírus atenuado da pólio, poderia ser administrada por via oral e prevenia contra a doença. Essa foi a vacina que quase conseguiu eliminar a pólio em todo o mundo.
 
Sabin renunciou aos direitos de patente da vacina que criou, o que facilitou a utilização dessa vacina pelo mundo, permitindo que crianças fossem imunizadas contra a poliomielite, mais conhecida no Brasil como paralisia infantil.
 
A Poliomielite é uma doença contagiosa aguda causada por vírus que pode infectar crianças e adultos e, em casos graves, pode acarretar paralisia nos membros inferiores.
 
No Brasil, o último caso de infecção pelo poliovírus selvagem ocorreu em 1989, na cidade de Souza/PB. A estratégia adotada para a eliminação do vírus no país foi centrada na realização de campanhas de vacinação em massa com a vacina oral contra a pólio (VOP). Essa vacina propicia imunidade individual e aumenta a imunidade de grupo na população em geral, com a disseminação do poliovírus vacinal no meio ambiente, em um curto espaço de tempo.
 
A vacinação é a única forma de prevenção. Todas as crianças menores de cinco anos devem ser vacinadas. O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece a vacina e desde 2016, e o esquema vacinal contra a poliomielite passou a ser de três doses da vacina injetável – VIP (2, 4 e 6 meses) e mais duas doses de reforço com a vacina oral bivalente– VOP (gotinha). 
 
Blog da Saúde
 
Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio