Sexta-feira, 25 de setembro de 2020

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - Gisele
Anúncio - Movimento Saúde

A média anual de suicídios no Brasil é superior a 13 mil, mas de acordo com o Ministério da Saúde, os índices são bem maiores, devido à subnotificação e mortes atribuídas a outras causas

Foto: Divulgação

Associação Brasileira de Psiquiatria treina profissionais para identificar e tratar tendências suicidas

Publicado em 08/09/2020 às 09:10 por Cléo Neres

A iniciativa tem parceria com o Ministério da Saúde e é dirigido a profissionais de saúde de quaisquer áreas médicas, em todo o país, para que possam identificar e encaminhar corretamente para tratamento pessoas com tendências suicidas. O treinamento marca a passagem do dia mundial da prevenção ao suicídio – 10 de setembro. 

Neste mês em que se concentram esforços para a prevenção ao suicídio, a ABP o Conselho Federal de Medicina (CFM) estão lançando a campanha nacional Setembro Amarelo 2020: “É preciso agir”, que visa à conscientização e prevenção do suicídio.

A média anual de suicídios no Brasil é superior a 13 mil, de acordo com apresentação feita no ano passado pelo Ministério da Saúde. Os índices, contudo, são bem maiores, por causa da subnotificação e também porque muitas mortes de suicidas são atribuídas a outras causas, como politraumatismo e atropelamento.

Urgência Médica

De acordo com a ABP, se uma pessoa pede ajuda, deve-se entender o pedido como emergência médica. Depois do primeiro atendimento médico, ela tem que ser encaminhada a um serviço psiquiátrico e ser assistida pela equipe de saúde mental, que reúne psiquiatra, psicólogo e assistente social, de maneira a ter o melhor resultado possível. as pesquisas mostram que só comete suicídio quem apresenta quadro psiquiátrico que não está tendo tratamento adequado ou não foi bem tratado antes.

O presidente da ABP, DR. Antônio Geraldo da Silva, ressaltou que, com a pandemia da covid-19, os problemas mentais se agravaram. Em março, em uma publicação cientifica internacional, Silva alertou autoridades sobre uma onda de doenças mentais que viria após os primeiros casos da doença.

Em maio, especialistas relataram aumento do número de novos pacientes com quadros psiquiátricos ligados à pandemia. Percebeu-se também que pessoas que estavam em tratamento há alguns anos apresentaram recaída e outras que haviam recebido alta tiveram retorno da doença.

A ABP e o CFM lançaram duas cartilhas com orientações sobre o tema: “Comportamento suicida: conhecer para prevenir”, dirigida a profissionais da imprensa; e suicídio: informando para prevenir, voltada aos profissionais da área de saúde e a toda a sociedade.

Simpósio Setembro Amarelo: saúde emocional e valorização da vida

A pandemia da covid-19 e o isolamento social decretado pelas autoridades para impedir a contaminação pelo novo coronavírus afetaram a saúde mental da população, desenvolvendo uma espécie de “epidemia silenciosa”. para discutir estratégias de acolhimento, intervenção e promoção da saúde mental, o Serviço de Apoio Psicopedagógico (Seap), da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (Puc/Pr) promove o simpósio especial Setembro Amarelo: saúde emocional e valorização da vida, no formato online e totalmente gratuito, entre os dias 10 e 12 de setembro.

As inscrições estão abertas e podem ser feitas no site Saúde em Debate . Os participantes terão direito a certificado.

Com Informações da Agência Brasil

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio