Segunda-feira, 6 de dezembro de 2021

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - André

Portaria do Ministério da Saúde muda requisitos para doação de medula óssea 

Publicado em 27/09/2021 às 14:23 por Editoria Movimento Saúde

Os requisitos para ser um doador de medula óssea mudaram. O Ministério da Saúde editou a portaria nº 685 que trata da doação, para que o Brasil se enquadre nos padrões internacionais, reduzindo o limite de idade para novos cadastros. 

Com a Portaria que entrou em vigor em 18 de junho, o limite de idade para cadastro de novos doadores passa a ser de 35 anos, antes a faixa etária era de 55 anos. Importante ressaltar que o cadastro até os 60 anos permanece, ou seja, o voluntário tem até os 35 anos para se cadastrar e seus dados permanecerão no banco de dados até os 60. 

“Se você se enquadra nessas condições se cadastre para ser um doador de medula. O cadastro é simples, rápido e nada burocrático. Além disso, uma pessoa pode doar medula óssea várias vezes ao longo da vida e não há nenhum tipo de prejuízo à saúde do doador”, incentiva a médica hematologista Dra. Aruana Legnani Mohr (CRM 31164 – RQE 20051).

Doações, curas e tratamentos

Imunodeficiências, leucemia e outros tipos de câncer, além de diferentes problemas no sangue, podem ser tratados ou até curados com o transplante de medula óssea. “A doação de medula óssea é extremamente importante, mas infelizmente, escassa. Muitas pessoas ainda acreditam em mitos sobre a doação, e isso dificulta novos cadastros de doadores”, explica a médica.

O processo para ser um doador de medula é simples: o voluntário visita o hemocentro (confira o endereço na sua cidade), faz o cadastro e retira  5 mililitros de sangue, que será analisado para indicar componentes da medula compatíveis com outros pacientes, além de ser verificado a existência de doenças que possam ser transmitidas para o receptor. “O processo é simples e o doador ganha um checkup, já que é analisado minuciosamente o sangue dessa pessoa. Se tudo estiver certo, é só esperar, assim que surgir um paciente compatível o Redome (Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea) entra em contato com o doador”.

No Brasil, em 27 de setembro é celebrado o Dia Nacional do Doador de Órgãos. Se você pensa em doar, mas ainda tem medo ou dúvidas sobre o processo, confira os mitos e verdades sobre a doação de medula óssea

Dra. Aruana Legnani Mohr - Hematologista

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio