Quarta-feira, 14 de novembro de 2018

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Fabio de Carvalho
Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - Renilde

Hospitais de Umuarama unidos em prol da doação de órgãos

Publicado em 11/09/2017 às 16:17 por Rosi Rodrigues

O final de semana foi marcado por uma série de ações e pela união dos hospitais de Umuarama em torno da campanha Setembro Verde, de conscientização sobre a doação de órgãos. A programação continua na próxima quarta-feira (13), com ações na Feira do Produtor.

Durante todo o sábado (9), foram realizadas atividades na Praça Arthur Tomas e redondezas. A banda musical Cavern Club se apresentou gratuitamente. Os Doutores da Alegria, os voluntarios Jefferson do Carmo (Dr. Pitico) e Paulo Henrique Barbanti (Dr. Fiapo), também participaram entregando panfletos informativos no semáforo da avenida Paraná com a avenida Pernambuco. No domingo pela manhã a ação foi na Feira Central.

Enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais e técnicos das  Comissões Intra-Hospitalares de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante – (CIHDOTT)  dos hospitais Cemil, Norospar, Instituto Nossa Senhora Aparecida e Uopecan se uniram e saíram a campo para abordar a população umuaramense. O objetivo é falar sobre a importância da doação de órgãos e esclarecer como ser ou não um doador.

Outro parceiro do evento foi o Instituto Eficaz. Alunos do Curso Técnico em Enfermagem, supervisionados por professores, realizaram testes de glicemia e aferiram a pressão dos participantes. Brindes e brincadeiras alegraram os participantes. 

PRECISA-SE DE DOADORES

A campanha Setembro Verde é promovida anualmente pelo Ministério da Saúde e realizada por instituições públicas e privadas em todo o país para divulgar importância da doação de órgãos. 

O número de doadores cresceu nos últimos anos. Entre 2010 e 2016, houve aumento de 19% no número geral de transplantes no Brasil.

Infelizmente, apesar do crescimento significativo, as doações ainda estão muito longe do ideal. Em todo o país, há cerca de 41 mil pessoas aguardando por um transplante. A maior parte delas, em torno de 25 mil, aguardam por um rim. Somente no Paraná, mais de 2 mil pessoas esperam na fila do transplante.

“A autorização da família é imprescindível para doar. Por isso é tão importante esse esclarecimento com a população. Acreditamos que muitas pessoas que abordamos nessas ações irão conversar sobre isso em casa”, disse a assistente social Andreia Lupepsa de Almeida, da CIDOTT do Hospital Cemil.

Sou doadora

A dona de casa Beatriz Martins de Castro disse que sempre sentiu vontade de ser doadora de órgãos, mas não sabia que tinha que comunicar ao esposo sua decisão.

“Já tinha comentado com meus pais e hoje mesmo vou dizer ao meu esposo que esse é o meu desejo. Acredito que ajudar ao próximo faz a vida valer a pena”, disse a dona de casa.

De acordo com a assistente social, quando a pessoa é solteira, a decisão é dos pais ou do parente mais próximo. No caso dos casados de forma legal ou fé pública, a decisão é do conjugue.

“Essas e outras informações são importantes e estão sendo repassadas nesta campanha, que ainda tem várias atividades agendadas”, destacou Andréia. 

Próximas atividades

13/09 – 17 as 20h. Ação na Feira do Produtor em frente ao SESC. Aferição de pressão e distribuição de informativos.

21/09 – 10 as 12h. Palestra para funcionários do Frigorífico Astra em Cruzeiro do Oeste.

23/09 – 9 as 12h. Blits no Posto da Polícia Rodoviária de Cruzeiro do Oeste. Panfletagem e aferição de pressão arterial.

27/09 – 19 as 20h30 Palestra com alunos do curso de Técnico em Enfermagem no Colégio Ilda T. Kamal.

29/09 – 9h. Encerramento. Auditório Hyzo Gondeberto dos Santos, no Hospital Cemil . Balanço das atividades do mês. Palestra com Gislaine F. Duarte, coordenadora Organização de Procura de Órgãos (OPO) da Macro-Região de Maringá. 

             

 

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio