Terça-feira, 20 de outubro de 2020

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - Gisele
Anúncio - Movimento Saúde

“Amamentação ajuda a prevenir o câncer de mama”, afirma ginecologista

Publicado em 10/10/2020 às 15:33

De acordo com a médica ginecologista e obstetra, Dra. Ana Maria Kato, a amamentação ajuda a prevenir o câncer de mama. A especialista é uma das palestrantes da Campanha Outubro Rosa – Todos unidos contra o câncer de mama e colo de útero, realizada pelo Hospital e Maternidade Norospar e Centro Mãe Paranaense.

Durante todo o mês de outubro, gestantes e puérperas com consultas agendadas no Centro Mãe Paranaense ou internadas na Maternidade Norospar participam de palestras e recebem orientações para o diagnóstico e prevenção do câncer de mama e colo de útero.

O incentivo à amamentação é um trabalho realizado durante o ano todo na Norospar, que ganha um foco especial no mês de outubro.

Todas as mulheres que participaram da palestra receberam panfletos e brindesa“Durante a amamentação as taxas daqueles hormônios que favorecem o desenvolvimento desses tipos de câncer caem na mulher. Além disto, alguns processos que ocorrem na amamentação promovem a eliminação e renovação de células que poderiam sofrer lesões no material genético, diminuindo muito possibilidade de desenvolver câncer de mama”, explica a médica.

O auto-exame é uma das formas mais eficientes de detectar o câncer de mama precocemente. Quando descoberto no início, as chances de cura passam de 90%.

“Manter uma vida saudável, com alimentação balanceada e atividades físicas são atitudes que ajudam a prevenir doenças, inclusive os cânceres. Contudo, o câncer de mama é predominantemente genético e o diagnóstico precoce é a melhor arma das mulheres para lutar contra ele”, disse a Dra. Ana Kato.

Segundo ela, a recomendação é que, toda mulher, a partir dos 40 anos de idade, deve fazer a mamografia a cada dois anos. Quem tiver casos de câncer de mama na família, o ideal é fazer a mamografia mais precocemente. O acompanhamento das mamas nesses casos deve se iniciar ainda na puberdade.

O câncer de colo de útero – ou câncer cervical - é outra doença que faz milhares de vítimas todos os anos. É causado pela infecção persistente por alguns tipos do Papilomavírus Humano – HPV. É o terceiro tumor maligno mais frequente na população feminina (atrás do câncer de mama e do colorretal), e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil.

“O colo do útero é uma região importante e delicada do corpo da mulher, que necessita de atenção.  O recomendável é que a mulher comece a fazer exames ginecológicos e preventivos logo após o início da vida sexual. A prevenção da transmissão de doenças sexualmente transmissíveis é fundamental para a saúde do colo do útero da mulher. O uso de preservativos é recomendada em todas as relações sexuais”, disse a ginecologista Dra. Ana Kato.

 

Alguns fatores de risco do câncer de colo de útero:

- Iniciação sexual precoce

- Uso prolongado de anticoncepcionais

- Múltiplos parceiros sexuais sem uso de preservativo

- A presença do HPV

Vários espaços temáticos foram preparados com orientações sobre diagnóstico e prevenção do câncer As palestras e orientações seguem durante todo o mês de outubro

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio