Quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Fabio de Carvalho
Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - Renilde

Emoções influenciam diretamente a saúde física e mental

Publicado em 02/08/2017 às 16:21 por Rosi Rodrigues

Não é a toa que o coração é o símbolo das emoções. É como se nossos sentimentos passassem por ele, deixando marcas boas e ruins.

Entre as emoções mais nocivas ao coração estão, a raiva, o ódio e a ansiedade. Depressão e desanimo, sentimento de frustração e baixa-auto-estima também figuram relacionados com o surgimento ou agravamento de várias doenças.

“Otimismo, fé, felicidade, esperança, amor... são alguns dos sentimentos que ajudam a proteger a saúde do coração”, afirma médica Dra. Ilana C. Sincos (CRM 31357).

Segundo ela, muitos pacientes, especialmente idosos, com quadros depressivos profundos, chegam ao consultório com sintomas graves de doenças cardíacas.

Síndrome do coração partido

A síndrome do coração partido foi descrita pela primeira vez em 1990, no Japão. Cientificamente denominada de miocardiopatia de takotsubo ou miocardiopatia de estresse, é uma doença do músculo cardíaco que pode surgir de forma súbita após uma situação de intenso estresse emocional ou físico.

“O excesso de hormônios do estresse provocam uma constrição temporária das artérias do coração, provocando um quadro semelhante a um infarto agudo do miocárdio. Contudo, as artérias não estão entupidas e sim lesionadas. O risco de morte é o mesmo”, destaca.

Cerca de 90% dos casos ocorrem no sexo feminino e a média de idade dos pacientes é de 66 anos. Não são raros os casos relacionados a perda de um filho ou do companheiro.

 Infelizmente se pode evitar todos os aborrecimentos e tristezas da vida. O ideal é dar atenção às pessoas próximas, especialmente aos idosos, confortando e ofertando atividades que lhes proporcione alegria e prazer.

“Fazer exames periódicos no cardiologista e manter hábitos saudáveis de alimentação e atividades físicas dão ao coração mais saúde e vigor para viver intensamente todas as emoções”, recomenda a médica. 

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio