Sábado, 17 de novembro de 2018

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Fabio de Carvalho
Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - Renilde

Obesos já são 20% da população brasileira

Publicado em 02/08/2017 às 10:23 por Rosi Rodrigues

Dados recentes da Organização Mundial da Saúde revelam que mais de 54% da população brasileira está com sobrepeso. Os números da obesidade também assustam: a população de obesos subiu de 17,8% em 2010 para cerca de 20% em 2016, sendo as mulheres as mais afetadas. A obesidade gera impactos negativos na saúde global do paciente, podendo levar à morte.

Hipertensão, diabetes tipo 2, desgaste nas articulações, apneia do sono, derrames, infartos, doença do refluxo esofágico, infertilidade, incontinência urinária, entre outras, estão constantemente relacionados ao descontrole do peso.“A obesidade é uma doença e deve ser discutida entre familiares e amigos”, diz o médico cirurgião Dr. Fábio de Carvalho. Para o especialista em cirurgia bariátrica, mudanças de hábitos e reeducação alimentar são fundamentais para reduzir o peso.

A cirurgia bariátrica é recomendada para pacientes que possuam IMC igual ou superior a 40 (obesidade mórbida), ou com IMC igual ou superior a 35, com pelo menos dois fatores de risco associados como: diabetes tipo II, hipertensão, doença cardiopulmonar, apneia do sono, hérnia de disco, dislipidemia severa de difícil controle, esteatose (gordura no fígado), entre outros. Uma criteriosa avaliação médica, exames físicos, laboratoriais e de imagem, acompanhamento com equipe multidisciplinar são requisitos pré-cirúrgicos.

O processo exige força de vontade e comprometimento do paciente, familiares e amigos.

Doenças cardiovasculares e diabetes são frequentemente associadas à obesidade

ACOMPANHAMENTO MULTIDISCIPLINAR

«Os pacientes submetidos à cirurgia bariátrica deverão ter acompanhamento nutricional constante para manter sua alimentação na medida certa».

Camila Moraes Godói,  nutricionista

«A depressão geralmente é severa em obesos mórbidos e o atendimento psicológico antes e depois do procedimento cirúrgico é fundamental. O paciente precisa estar consciente das grandes mudanças que enfrentará.»

Daiany Lara Massias, psicóloga

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio