Domingo, 9 de dezembro de 2018

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Fabio de Carvalho
Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - Renilde

Sobrepeso e obesidade são fatores que levam a diabetes tipo 2

Publicado em 31/01/2018 às 09:44 por Rosi Rodrigues

Conviver com a diabetes pode ser fácil, mas se ela fica descompensada, fora de controle, isto é uma ameaça grave para a saúde. As consequências da diabetes descontrolada já causa mais mortes no Brasil do que o câncer.

Hoje, 14 milhões de brasileiros tem diabetes e muita gente nem sabe que tem a doença. Como é feito o diagnóstico? Pré-diabetes pode ser reversível? A endocrinologista Denise Franco explicou no Bem Estar desta segunda-feira (16). O cirurgião bariátrico Ricardo Cohen falou da cirurgia de redução de estômago. Ela realmente cura a diabetes?

O sobrepeso e a obesidade são os principais fatores que levam a diabetes tipo 2, uma doença crônica e progressiva. Isso porque a gordura leva à resistência periférica a insulina. Pessoas magras também podem ter diabetes tipo 2. É raro, mas pode acontecer por uma disfunção das células do pâncreas. Vale lembrar que diabetes tipo 1 não tem nada a ver com o peso.

Controlar a diabetes é uma das maiores preocupações médicas e deveria ser do paciente também. Diabetes descompensada traz sérios riscos para a saúde e diminui muito o tempo e a qualidade de vida. Pode causar cegueira, falência renal, amputações, entre outras coisas.

 

Diabetes tem cura? Diabetes não tem cura, mas pode ter controle total, sem uso de remédios.

 

Diabetes gestacional

Mesmo sem ter diabetes, as mulheres correm o risco de desenvolver a doença durante a gestação. É a chamada diabetes gestacional, que quase sempre desaparece depois que o neném nasce. Entretanto, para isso é preciso tomar muito cuidado durante a gravidez.

Quando a mulher está grávida, o organismo dela passa por uma série de alterações hormonais. Alguns desses hormônios produzidos podem reduzir a ação da insulina, que controla a glicose no sangue. Esse descontrole leva a diabetes gestacional, que atinge de 2% a 4% das grávidas.

Têm mais chances de desenvolver diabetes gestacional: grávidas com sobrepeso ou obesidade, com parentes de primeiro grau diagnosticados com diabetes e mulheres que engravidaram depois dos 35 anos.

Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia, cerca de 45% das mulheres com diabetes gestacional podem desenvolver ao longo da vida diabetes tipo 2. Por isso, é importante manter uma dieta alimentar e praticar atividade física durante a gravidez.

 

Fonte: g1.globo.com/bemestar

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio