Terça-feira, 22 de janeiro de 2019

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Fabio de Carvalho
Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - Renilde

Uma das metas é também desmistificar a crença de que a busca por Psicólogas(os) deveria ocorrer apenas por quem está em sofrimento severo .

Foto: Divulgação

Campanha Janeiro Branco tem foco na saúde mental e valorização da atuação de Psicólogas(os)

Publicado em 10/01/2019 às 18:26 por Rosi Rodrigues

A campanha Janeiro Branco chega a sua sexta edição nacionalmente, com objetivo de lembrar a sociedade sobre a importância do cuidado com a saúde mental. Uma das metas é também desmistificar a crença de que a busca por Psicólogas(os) deveria ocorrer apenas por quem está em sofrimento severo ou possui algum diagnóstico de transtorno mental e informar as possibilidades da atuação destes profissionais na prevenção, no acolhimento, resolução de conflitos e no desenvolvimento de pessoas e aprimoramento de instituições.

No Paraná, a campanha ocorre no terceiro ano por iniciativa de diversos grupos de Psicólogas(os), com o apoio do Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-PR). No Estado, o foco está também na valorização de Psicólogas(os) como profissionais de referência quando se fala no cuidado em saúde mental. Trabalhando em conjunto com os demais profissionais em uma atuação multidisciplinar, a(o) Psicóloga(o) tem a capacitação e conhecimentos específicos da ciência psicológica, que aborda exatamente as questões comportamentais, subjetivas e relacionais humanas.

Janeiro Branco

A campanha ganha cada vez mais reconhecimento – e importância. E não é para menos. A saúde mental está ligada ao sofrimento relacionado à violência (em domicílios, no trânsito, nas escolas, em decorrência de preconceitos e discriminação), de questões ligadas ao mundo do trabalho, como estresse e assédios, e em relações sociais adoecidas. Nesse contexto, se observa um crescimento no número de casos de transtornos de ansiedade, de depressão e um aumento expressivo de suicídios, sobretudos de adolescentes e jovens e de pessoas idosas.

Diante disto, a campanha busca aproveitar o período de Janeiro – no qual as pessoas renovam suas disposições e, culturalmente, realizam um balanço dos pontos que devem receber atenção durante o ano -, para possibilitar a inclusão do cuidado e do olhar para as emoções como uma prioridade. De acordo com o idealizador da campanha, o psicólogo Leonardo Abrahão (CRP-04/36232), a cor branca foi escolhida como símbolo por já estar presente nas festividades de Ano Novo.

“Por meio da Campanha Janeiro Branco, pretendemos difundir um conceito ampliado de Saúde Mental/Saúde Emocional, como um estado de equilíbrio sem o qual não é possível viver satisfatoriamente em sociedade. Escolhemos o mês de janeiro para a mobilização pelo fato de que, em termos culturais e simbólicos, no início do ano as pessoas estão predispostas a pensar sobre as suas vidas em diversos aspectos, e, a cor branca, pois, como em uma tela em branco, queremos incentivá-las a desenhar novas possibilidades em suas vidas”, explica o Psicólogo, que virá a Curitiba para participar de eventos da campanha nos dias 23 e 24 de janeiro.

Ações

Para aproximar a Psicologia da sociedade e facilitar a conversa sobre os cuidados de saúde mental uma série de ações estão previstas em parceria com as(os) Psicólogas(os) de diversas regiões. 

 

Fonte: Conselho Regional de Psicologia  do Paraná

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio