Sexta-feira, 16 de abril de 2021

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - André

Dr. Fábio Carvalho foi o primeiro entrevistado

“Obesidade já é considerada uma pandemia”, afirma especialista, na abertura de campanha da AMU

Publicado em 07/04/2021 às 18:43 por Editoria Movimento Saúde

Teve início nesta quarta-feira (7 – Dia Mundial da Saúde) a abertura oficial da "Campanha Abril Para a Saúde - Por uma vida mais saudável", ao vivo no Programa do Tatu, transmitido pelas redes sociais da TV Caiuá e ao vivo para todo o Brasil, no Canal 32 - Rede TV Brasil Sul.

A ação é promovida pela Associação Médica de Umuarama (AMU) e tem foco na promoção da saúde e divulgação de hábitos simples que podem ajudar as pessoas a não ficarem doentes.

O presidente da AMU, médico cirurgião bariátrico e especialista em prevenção e tratamento da obesidade, Dr. Fábio Carvalho (CRM/PR 17.207), foi o primeiro a ser entrevistado, com o tema “Obesidade é doença e deve ser diagnosticada e tratada precocemente”. “Nós fomos criados em uma cultura em que a pessoa acima do peso é vista como desleixada, preguiçosa e sem força de vontade, mas não é assim que a ciência lida com a obesidade”, esclareceu.

Segundo o especialista, nos últimos 40 anos a obesidade aumentou significativamente no mundo, sendo considerada atualmente uma pandemia. “Com o aumento da obesidade aumentaram-se doenças crônicas, como diabetes tipo 2, doenças cardíacas, hipertensão, gordura no fígado, refluxo, e uma série de doenças que têm como causa a obesidade. Por isso, hoje, é tratada como uma doença e está inserida no CID (Código Internacional de Doenças)”, explicou.

Acompanhamento constante

Por ser uma doença crônica, a pessoa que já foi ou é obesa precisa de acompanhamento constante. “Não adianta fazer uma dieta, tomar remédio ou fazer uma cirurgia, sem acompanhamento. O nível de vigilância precisa ser assíduo, assim como do tabagismo, alcoolismo, drogadição”, reafirmou Dr. Fábio.

Complementando a orientação do médico, o apresentador Tatu ressaltou a importância de o tratamento começar sempre com consulta médica, pois só o especialista pode dar o devido acompanhamento. “Você não contrata um mecânico para cuidar da sua saúde, e nem um médico para cuidar do seu carro. O médico estudou para isso, para cuidar do nosso corpo e mente”, apontou.

Tratamento adequado

Mesmo quando percebem o ganho de peso evoluindo, as pessoas tendem a ser resistentes em procurar ajuda médica, e um dos motivos são as limitações que o tratamento impõe. “Nós médicos não queremos acabar com o prazer das pessoas em se alimentar ou ter lazer, o que recomendamos é moderação”, argumentou Dr. Fábio.

A obesidade não é uma doença que se apresenta de forma generalizada. Cada paciente tem um histórico e requer o direcionamento personalizado. “Existem vários tratamentos: clínicos, terapias nutricionais, dietéticos, medicamentos e cirurgia. Para cada estágio da doença existe um tratamento mais adequado”, enfatizou. 

Muitas pessoas, principalmente mulheres, entram nas chamadas dietas milagrosas para perder alguns quilos em pouco tempo, entretanto, Dr. Fábio chamou atenção para o risco que isso representa. “Nessas dietas as pessoas acabam deixando de ingerir nutrientes que são fundamentais para o corpo, e isso pode acarretar em problemas como diminuição da imunidade, risco de ressecamento, refluxo e até maior incidência de câncer” alertou.

Obesidade em números

O último Censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostrou que 56% da população brasileira está acima do peso (sobrepeso ou obesidade). São 28 milhões de diabéticos no Brasil, desses, 25 milhões são obesos.

Entre crianças e adolescentes, 1,8 milhão estão com sobrepeso. E desses, 6,7% já têm obesidade. O problema é maior nas meninas (8%) em comparação com os meninos (5,4%).

E essa tendência observada nas adolescentes acompanha as mulheres na vida adulta. Na média geral, 29,5% das mulheres têm obesidade — praticamente uma em cada três — contra 21,8% dos homens. Sobrepeso, por sua vez, foi encontrado em 62,6% delas e em 57,5% deles.

ASSISTA A ENTREVISTA NA ÍNTEGRA

Campanha Abril para a Saúde

Durante o mês de abril, toda quarta-feira o Tatu receberá um entrevistado diferente em seu programa. Especialistas de diversas áreas vão responder perguntas enviadas pelo público nas redes sociais parceiras da campanha e esclarecer dúvidas.

Confira a programação.

14 de abril – 12h – Saúde do Homem

Tema: Estilo de vida do homem e doenças da próstata

Convidado: Dr. Fernando Frederico, médico urologista (CRM/PR 27.877)

21 de abril – 12h – Prevenção

Tema: O câncer e sua relação com hábitos de vida

Convidado: Dr. Rodrigo J. Barbosa, oncologista clínico (CRM 24.300)

28 de abril – 12h – Saúde do Coração

Tema: Hipertensão: o que fazer após o diagnóstico?

Convidado: Dr. Rodolfo de F. Carvalho, médico cardiologista (CRM 32.985)

30 de abril – Encerramento – Saúde do Trabalho

Tema: Doenças do sangue e o ambiente de trabalho

Convidada: Dra. Aruana Legnani Mohr, hematologia e hemoterapia (CRM 31.164)

Acompanhe pelas Redes Sociais Oficiais da Campanha:    AMUMovimento Saúde e TV Caiuá - Siga para receber as notificações.

Lois Longui 

Jornalista

Associação Médica de Umuarama

 

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio