Sexta-feira, 30 de julho de 2021

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - André

A orientação é fazer exames preventivos, consultas de rotina e procurar um ginecologista diante de alterações

Câncer de colo do útero pode se espalhar para outros órgãos?

Publicado em 15/03/2021 às 18:16

Você sabia que o câncer de colo do útero pode se espalhar para outros órgãos se não for tratado a tempo? A informação é da medica ginecologista e mastologista Dra. Josiane Saab Rahal, que participa da campanha “Março Lilás: Mês de Prevenção ao Câncer do Colo do Útero – Informação de qualidade pra você!”, realizada pela Associação Médica de Umuarama (AMU) em parceria com a Comissão da Mulher Advogada de Umuarama (CMA)/OAB Umuarama. 
A especialista responde dúvidas sobre o câncer do colo uterino, enviadas através das redes sociais da AMU e veículos de comunicação parceiros da Campanha Março Lilás.   
Segundo a médica, durante a Pandemia de Covid-19, muitas mulheres deixaram de realizar o exame preventivo, o que colaborou para o aumento de alterações nos resultados dos exames. “Por um tempo, o câncer de mama ultrapassou o câncer de colo uterino em casos. Devido as circunstâncias, estimamos que os casos de câncer do colo do útero aumentem drasticamente, justamente pela ausência de exames”, disse. 
A boa notícia é que o câncer de colo do útero pode ser evitado. “Diferente de outros tipos de câncer que só são tratados depois de instalados, algumas alterações no colo do útero podem ser diagnosticadas e depois tratadas com medicamentos ou procedimentos simples, evitando que o câncer apareça e permitindo que a paciente leve sua rotina normalmente durante o tratamento”, explica. 
“Faça os seus exames preventivos. Não deixe de fazer as consultas de rotina e, diante da menor alteração, procure um ginecologista”, recomenda a Dra. Josiane. 

Confira as principais dúvidas enviadas pelo público e respondidas pela Dra. Josiane Rahal.

Quais os sintomas?
Dra. Josiane: O câncer de colo do útero não aparece de uma hora para outra, ele começa a dar sinais que são percebidos através do preventivo.  As células começam a se alterar de forma mais superficial, são os chamados NICs (Neoplasias Intraepiteliais Cervicais) que possuem três níveis. A partir dessa alteração o tratamento já pode ser iniciado. Se a paciente fizer o tratamento nessa fase, raramente irá desenvolver câncer. Vale ressaltar que quando a paciente já apresenta sintomas, como sangramento fora do período menstrual e após relação sexual, odor constante na região da vagina e dores na cavidade abdominal, o câncer pode estar em fase avançada. Nesses casos, consulte um ginecologista imediatamente. 

Qual idade recomenda para começar a colher o preventivo?
Dra. Josiane: O Ministério da Saúde recomenda que mulheres a partir dos 25 anos que tenham vida sexual ativa, devem fazer o exame preventivo. Porém, atualmente as meninas começam com a vida sexual cada vez mais novas, então o adequado é que o exame comece a ser feito um ano após a primeira relação sexual e repetido anualmente ou conforme orientação médica. 

O câncer de colo do útero pode ir para outros órgãos?
Dra. Josiane: Se não tratado, o câncer de colo uterino pode se alastrar para outros órgãos, por meio de metástase, podendo acometer pulmão, fígado, cérebro, entre outros órgãos.

Em que idade os casos são mais frequentes?
Dra. Josiane: Costuma aparecer mais em mulheres entre 30 e 40 anos de idade. Outra idade comum é a partir dos 70 anos, onde as pacientes acreditam que não precisam mais fazer exames preventivos. Os preventivos serão sempre necessários, apenas a frequência com que são feitos é que diminuiu. É importante seguir sempre as orientações médicas em todas as fases do tratamento.

Ter outras doenças como sífilis, clamídia e infecções pode facilitar o aparecimento do câncer?
Sim. Esses tipos de doenças infecciosas, fazem com que o útero fique vulnerável e suscetível a contrair novas doenças. Vale lembrar um outro ponto importante que é sobre a higiene nessa região. É preciso lavar adequadamente, mas não com duchas intimas, pois elas tiram a proteção natural da vagina, ou seja, destroem as nossas defesas. Quanto mais a mulher usar duchas intimas, mais vulnerável ela ficará. 

O câncer do colo do útero pode ser completamente curado?
“Sim. Hoje só morre de câncer do colo do útero a mulher que não faz prevenção. Quando diagnosticado precocemente, as chances de cura são de 100%. Por isso, mulheres, se cuidem, façam os exames, se previnam”, reforçou a Dra. Josiane. 

LOISLENNE LONGUI E ROSI RODRIGUES
Jornalistas
MOVIMENTO SAÚDE – COMUNICAÇÃO EM SAÚDE

 

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio