Sábado, 16 de outubro de 2021

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - André

A ferramenta foi lançada com o número atualizado para esta sexta-feira em Umuarama

Foto: PMU

Vacinômetro mostra a evolução: mais de 2.100 umuaramenses já receberam vacina

Publicado em 30/01/2021 às 12:53

A população poderá acompanhar a evolução das doses aplicadas da vacina contra o coronavírus em Umuarama por meio do “vacinômetro”, um contador criado pelo município para dar mais transparência à vacinação, que será atualizado periodicamente nas redes sociais da Prefeitura, com informações da Secretaria Municipal de Saúde. A ferramenta foi lançada com o número atualizado para esta sexta-feira, 29: até o momento, 2.102 umuaramenses dos grupos prioritários, definidos pelo Plano Nacional de Vacinação, já foram imunizados contra o vírus causador da Covid-19.

O maior grupo é dos trabalhadores dos hospitais e serviços de urgência e emergência de referência, a chamada “linha de frente” no atendimento aos pacientes positivados ou com suspeita da doença: 1.084 (pouco mais de 51% das doses aplicadas). Depois vêm os profissionais dos demais serviços de urgência e emergência, Pronto Atendimento e outros que não são referência, mas que também podem ser contato com pacientes (298 doses), atenção primária à saúde e atenção psicossocial (240)

Foram imunizados 214 idosos com 60 anos ou mais residentes em instituições de longa permanência (as ILPIs) e 75 trabalhadores de saúde dessas instituições; trabalhadores dos demais serviços ambulatoriais (70), de ambulatório e centros de atendimento à Covid-19 (67) e por fim os aplicadores de vacina das unidades de saúde (54).

Após o lançamento da campanha, as primeiras doses da imunização foram aplicadas aos vacinadores das unidades básicas de saúde, durante ação na UBS Guarani/Anchieta. Depois a imunização foi estendida para os hospitais e demais instituições de saúde.

A secretária municipal de Saúde, Cecília Cividini, informou que a primeira dose da vacina já foi praticamente encerrada nos grupos 1, 2, 3 e 4 (vacinadores, trabalhadores de ILPI, de hospitais e serviços de urgência e emergência de referência Covid-19 públicos e privados, Samu, Siate, Pronto Atendimento, clínicas de diálise e serviços de oncologia, e dos centros de atendimento à doença.

“Avançamos também junto aos trabalhadores da atenção primária, centros psicossociais, laboratórios públicos e privados que coletam e realizam testes de Covid-19, demais serviços de urgência e emergência e trabalhadores da Vigilância em Saúde, seguindo o Plano Nacional de Imunização. A continuidade da campanha agora depende da liberação de novos lotes de vacinas”, resumiu a secretária.

Cecília reforçou que a aceitação dos profissionais de saúde e grupos prioritários têm sido excelente. “Havia muita expectativa pela vacina, que é uma arma fundamental para enfrentarmos a pandemia do coronavírus. Cada segmento aguarda com ansiedade, formam filas e demonstram alegria e esperança após a imunização. São essas pessoas que recebem os pacientes, realizam exames, orientam e cuidam dos doentes, além de monitorar os que ficam em isolamento domiciliar, por isso são os mais expostos”, explicou a secretária.

O prefeito Celso Pozzobom destacou o andamento da imunização e disse esperar que mais lotes sejam liberados em breve pelo Ministério da Saúde. “Agora temos a vacina, mas a quantidade ainda é pequena e precisamos manter os cuidados para evitar o contágio. Demora alguns meses até que a maioria da população seja vacinada e acreditamos que novos lotes serão liberados rapidamente. Por isso, vamos nos cuidar”, conclamou.

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio