Quinta-feira, 23 de setembro de 2021

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - André

Ao longo da tarde, a vacinação foi aplicada a colaboradores da sede do Samu e Instituto do Rim

Foto: PMU

Covid-19 - tem início a imunização em vacinadores e órgãos de saúde

Publicado em 20/01/2021 às 17:47

Depois do lançamento da vacinação contra o coronavírus, em ato oficial na noite da última terça-feira, na 12ª Regional de Saúde, a Secretaria de Saúde de Umuarama iniciou nesta quarta-feira, 20, a vacinação dos profissionais da linha de frente do combate à pandemia. A primeira dose da imunização foi aplicada entre as 14h e 15h, nos vacinadores das unidades básicas de saúde, durante ação na UBS Guarani/Anchieta, seguindo todos os protocolos de prevenção ao contágio do vírus.

A secretária municipal de Saúde, Cecília Cividini, que é enfermeira, participou da vacinação. “É uma grande alegria poder aplicar a vacina nos profissionais de saúde que há 10 meses enfrentam a pandemia na nossa linha de frente. São eles que recebem os pacientes com suspeita de Covid-19, realizam os exames, orientam e cuidam dos doentes, além de monitorar as pessoas que ficam em isolamento domiciliar. Por isso, estão constantemente expostos”, explicou.

Cecília aplicou algumas doses nos vacinadores, que futuramente poderão aplicar a vacina com segurança à população, assim que o Ministério da Saúde liberar o imunizante para vacinação em massa. “Vamos seguir rigorosamente o Plano Estadual de Imunização (PEI) estabelecido pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) e ministrar a vacina conforme os lotes forem liberados pelo governo federal”, reforçou.

Outro detalhe lembrado pela secretária é que a imunização exige duas doses, ou seja, os mesmos profissionais que estão sendo vacinados agora com a Coronavac (produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac) receberão uma nova dose da mesma vacina entre três ou quatro semanas. “Agora podemos reforçar a prevenção à Covid-19 com a vacina, mas precisamos manter os demais cuidados para evitar a aceleração do contágio, já que ainda demora alguns meses até que a imunização esteja disponível para a maioria da população”, completou Cecília Cividini.

Ao longo da tarde, a vacinação teve continuidade na sede do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgências) e depois no Instituto do Rim de Umuarama. Nesta quinta-feira, a equipe da Secretaria Municipal de Saúde levará a vacinação organizada em turnos aos hospitais da cidade, ao pessoal do Pronto Atendimento 24h Dr. Cândido Garcia e também aos profissionais de saúde do Ambulatório de Síndromes Gripais, que lidam diária e diretamente com os pacientes suspeitos de Covid-19 e depois às pessoas com mais de 60 anos que residem em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI).

A Sesa planeja vacinar em seguida pessoas com 80 anos ou mais, depois de 75 e 79 anos e assim sucessivamente, até aqueles de 60 e 64 anos. A expectativa é expandir a vacinação para a população acima de 18 anos, totalizando 8,7 milhões de paranaenses. O cronograma, porém, depende da disponibilidade de doses que serão adquiridas e distribuídas aos Estados pelo Ministério da Saúde.


 

LANÇAMENTO

Na terça-feira, 19, oito profissionais de saúde receberam a primeira dose no lançamento oficial da vacinação contra o coronavírus em Umuarama – a auxiliar de enfermagem UBS Ouro Branco, Maria da Glória Souza; a médica Carla Dalpont, da ala Covid do Hospital Uopeccan; a enfermeira Geovana Priscila Cheron Piva, também do Uopeccan; o pneumologista Ronaldo de Souza, do Hospital Cemil; a técnica de enfermagem Joice dos Prazeres Silva (Uopeccan); o infectologista Raphael Biscaia Hartmann, do Hospital Nossa Senhora Aparecida; Cristiani Andrade Martins Barbosa, serviços gerais do Uopeccan; e a técnica de enfermagem Luzia Alvarenga, da UBS Vitória Régia.

O prefeito Celso Pozzobom lembrou os 10 meses de luta contra o coronavírus em Umuarama, completados neste dia (o primeiro decreto com medidas foi publicado em 19/03/2020) e fez um relato dos resultados, incluindo conquistas e perdas causadas pela pandemia. Lamentou as 70 mortes atribuídas à doença, incluindo pessoas bem conhecidas na cidade, e parabenizou os profissionais de saúde pela dedicação e os membros do COE Municipal, pelo árduo trabalho de monitoramento da situação, planejamento e definição de medidas de enfrentamento.

“Se não tivéssemos agido com firmeza, o número de infectados e vítimas da Covid-19 seria bem maior em nossa comunidade. Seguimos pedindo o apoio da população nas medidas preventivas, para que o quanto antes possamos vencer essa doença. A vacina é um passo muito grande, mas não podemos abrir mão das outras medidas, como uso de máscara, distanciamento social e higienização constante das mãos e objetos compartilhados. A vacina ainda demora a chegar para a maioria da população”, convocou Pozzobom.

Fonte: PMU

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio