Segunda-feira, 10 de maio de 2021

(44) 2031-0399

(44) 9 9907-2342

Anúncio - Dr Ronaldo
Anúncio - André

Alimentos mal processados ou malcozidos podem provocar doenças graves como a toxoplasmose

Carne malpassada pode representar um risco à saúde das gestantes?

Publicado em 06/01/2021 às 18:11

Carne deve ser consumida malpassada ou ao ponto. E quando se trata das grávidas, o que é indicado? Churrasco e gravidez é uma boa combinação? O artigo dos especialistas, Dr. Aparício Bolonhez e Dra. Tatiana Bolonhez Lo Bianco aborda o assunto, esclarecendo desde as dúvidas que pairam na cabeça das gestantes e até as que nem são cogitadas.  Leia o artigo na íntegra:

Grávidas podem comer carne malpassada?

O churrasco é um dos pratos que mais representa os brasileiros mundo afora: a reunião de amigos e familiares em torno de uma churrasqueira é a certeza de festas animadas. Ele agrada aos mais variados paladares e, é claro, também é desejado e consumido pelas gestantes.

E fica sempre a pergunta: as gravidinhas também podem comer churrasco? Sim, é claro que podem! Grávidas precisam se alimentar bem e a carne deve fazer parte de seu cardápio. Há apenas um detalhe que deve ser observado, que é com relação ao ponto da carne servida.

Nosso tradicional churrasco vem à mesa no ponto de cozimento preferido de cada pessoa, desde o ‘quase torrado’ até o malpassado. E a carne malpassada pode representar um risco à saúde das gestantes, pois alimentos mal processados ou malcozidos podem provocar doenças como a famosa toxoplasmose.

Causada por um parasita de nome Toxoplasma gondii, a toxoplasmose é uma doença muitas vezes silenciosa, assintomática. Este parasita pode ser encontrado em tecidos de animais infectados (bovinos, suínos e ovinos), mas seu hospedeiro final são os gatos domésticos, que o eliminam pelas fezes.

A infecção pelo Toxoplasma gondii acontece ao ingerirmos carne crua ou malcozida de animais infectados, assim como também pode acontecer frente à exposição a fezes dos gatos domésticos, ao limpar caixas sanitárias ou fazer jardinagem em áreas usadas por gatos.

A maioria das infecções maternas, além de assintomáticas, comumente apresentam sinais leves, como cansaço, aparição de um único linfonodo (gânglio linfático) no pescoço ou mesmo febre, dores de cabeça e dores pelo corpo.

IDENTIFICAÇÃO

Como saber se estou infectada? Realizando o pré-natal corretamente, além de exames laboratoriais específicos para identificação da toxoplasmose. Caso esteja infectada existe a possibilidade de a gestante transmitir o parasita para seu bebê, isso significa que quanto mais cedo ela for infectada, mais graves serão as manifestações no bebê após seu nascimento.

As principais manifestações da toxoplasmose podem ser hidrocefalia, coriorretinite (inflamação da retina e da coroide, estrutura do olho) e calcificações intracranianas, porém 75% dos recém-nascidos infectados são assintomáticos no início da infância. Caso a doença não seja diagnosticada ou tratada, estes bebês podem apresentar convulsões (de aparecimento tardio), retardo mental, retardo do desenvolvimento e surdez (em fases mais tardias da infância).

Diante disso, é fundamental que as gestantes tenham uma alimentação correta, evitem alimentos contaminados e carnes malpassadas e façam o acompanhamento adequado no seu pré-natal, além de providenciar todos os cuidados necessários ao recém-nascido, feitos por seu pediatra de confiança.

O artigo foi publicado na 3º Edição da Revista AMU

Dr. Aparício Bolonhez - Pediatra      Dra. Tatiana Bolonhez Lo Bianco - Médica

 

Anúncio - Dra Marlene
Anúncio - Dr Antonio